• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Por que dizem que Buenos Aires foi fundada duas vezes?

Com quase 3 milhões de habitantes, a capital argentina possui muita história

31/01/2020 19:50h

Buenos Aires, a capital da Argentina, é a segunda maior área metropolitana na América do Sul, atrás apenas da Grande São Paulo. Como um grande centro urbano, ela possui uma carga histórica grande e foi até fundada duas vezes.

A primeira vez aconteceu quando o colonizador espanhol Pedro de Mendoza estabeleceu o primeiro assentamento e batizou de Ciudad del Espíritu Santo e Puerto de Santa María del Buen Ayre, em 1536. Entretanto, os europeus sempre encontraram resistência dos povos indígenas presentes no local, e três anos depois os espanhóis tiveram que abandonar a cidade e ir para Assunção. 

Abandonada durante várias décadas, a zona voltou a ser uma opção em 1580, quando Juan de Garay foi enviado com a missão de fundar a cidade e colonizar os territórios do sul. Ele a chamou de Santísima Trinidad e o porto passou a se chamar Puerto de Santa María dos Buenos Aires. Três anos depois, Juan de Garay foi morto pelos índios.

Ainda houve uma outra tentativa de fundação em 1516, que não chegou a se concretizar. Juan Días de Solís desembarcou e nomeou o Rio Prata de Rio de Solís e também “Mar Doce”. Ele foi morto no mesmo ano pelos índios. 

Desenvolvimento

No século 19, houve a chegada de imigrantes de diversos países. Espanhóis, italianos, sírio-libaneses, poloneses e russos fizeram parte do crescimento econômico e cultural de Buenos Aires. Nessa época, a cidade se tornou uma das mais multiculturais do mundo, assumindo o posto de capital regional do rádio, da televisão, do cinema e do teatro.

Depois de passar por grandes conflitos culturais e políticos, Buenos Aires se estabeleceu como uma cidade turística e cheia de pontos históricos. Em 2009, o tango, dança tipicamente argentina, foi declarado como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Unesco.

Turismo

No primeiro semestre de 2019, o número de turistas que visitou a cidade foi 23,1% maior que no mesmo período do ano anterior. A taxa foi divulgada pelo Instituto Nacional de Estatística e Censos (Indec) e, de acordo com a instituição, 839,7 mil turistas passaram pelos aeroportos do país, sendo que 88,5% se concentraram nos dois aeroportos da cidade, Ezeiza e Aeroparque. 

Entre dezembro de 2019 e janeiro de 2020, a passagem para Buenos Aires estava 65% mais barata que a para Fernando de Noronha, no litoral de Pernambuco. Esse dado foi extraído do levantamento realizado pela agência de viagens ViajaNet. O que pode explicar o fato de que os brasileiros aparecem sempre no ranking de estrangeiros que visitam a cidade.


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas