• Enem
  • Premium Outlet
  • Salve Maria
  • Jovens escritores 2019
  • Banner paraíba
  • AZ no rádio
  • cachoeir piaui
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Conheça os trabalhos mais marcantes de Lucio Mauro

Colega de geração e de cena de nomes como Chico Anysio e Jô Soares, ele participou dos principais humorísticos da Globo

13/05/2019 11:47h - Atualizado em 13/05/2019 11:53h

A trajetória do ator e humorista Lucio Mauro, morto no sábado (11), aos 92 anos, no Rio, mistura-se com a história da televisão brasileira. Colega de geração e de cena de nomes como Chico Anysio e Jô Soares, ele participou dos principais humorísticos da Globo.

Sua carreira, no entanto, não se limitou à telinha, e incluiu também participações no cinema e no teatro, onde iniciou a carreira nos anos 1940. Conheça, abaixo, as obras que pontuaram a carreira do ator:

"Balança mais não cai" (1968)

Dois anos depois de chegar à Globo, o ator ajudou a idealizar e a dirigir o programa. Foi nele que nasceu o quadro "Ofélia e Fernandinho", no qual Mauro contracenava com Sônia Mamede. O par de um homem sofisticado apaixonado por uma mulher ignorante fez tanto sucesso que voltou em diversos humorísticos posteriores, como na versão repaginada de "Balança Mas Não Cai", de 1982; "A Festa é Nossa", de 1983; e até o "Zorra Total", em 1999, com Claudia Rodrigues no papel de Ofélia.

Passado em uma cidade inventada no interior do Brasil, o programa reunia todos os personagens criados até então por Chico Anysio. Nele, Mauro interpretava Da Júlia, diretor que tinha que aguentar os ataques do ator canastrão Alberto Roberto, papel de Chico Anysio.


"Escolinha do professor Raimundo" (1990)

Na década de 1990, Mauro assumiu o papel de Aldemar Vigário, paraense que gostava de recordar o passado do professor Raimundo, interpretado por Chico Anysio. Na versão contemporânea, que estreou em 2015, o filho do ator, Lucio Mauro Filho, reviveu o personagem do pai.

As comemorações pelos 60 anos de profissão tomaram forma neste espetáculo escrito e dirigido por Mauro Filho. Nele, o comediante paraense contracenou com os filhos Mauro Filho, Alexandre Barbalho e Luly Barbalho --os três do casamento com Luiza Barbalho, sua segunda esposa.


"Vai que dá certo" (2013)

Mauro interpretou Seu Altamiro no último longa-metragem de que participou. Após uma trajetória marcada pela companhia dos grandes humoristas da TV nacional, ele dividiu a tela com os nomes mais fortes da comédia brasileira contemporânea, como Fábio Porchat e Gregório Duvivier.

Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário