• Piauí Férias de Norte a Sul
  • SOS Unimed
  • Ecotur 2019
  • Novo app Jornal O Dia

Tem comédia na sexta: "Um Brasileiro no Céu"

O evento, que é gratuito, faz parte da programação do projeto "Vem Que É Teatro", no Teatro do Boi, na zona Norte.

09/07/2019 08:55h

O Grupo Proposta de Teatro apresenta a comédia "Um Brasileiro no Céu", no Teatro do Boi, na sexta-feira (12), às 19h, no Teatro do Boi, com entrada franca. O espetáculo integra a programação do Projeto Vem Que É Teatro - uma iniciativa da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, que abriu seleção para fechar o calendário com seis espetáculos que, ao longo do ano, farão duas apresentações: uma no Teatro do Boi e outra em local indicado pela Fundação, sempre às sextas-feiras. 

A atração desta sexta, a comédia "Um Brasileiro no Céu", está em cartaz há 14 anos e é indicado para todas as idades, com classificação livre. O espetáculo já foi apresentado 182 vezes em cidades dos estados do Maranhão, Piauí e Espírito Santo, sempre com sucesso de público. No ano de 2008, o Grupo Proposta foi contemplado com o prêmio de incentivo cultural com o Projeto Sexta Só Riso, patrocinado pelo Governo do Maranhão, através da Secretaria de Cultura do Estado, com Edital de Produção, Formação e Circulação. 


Em cena, os atores Cielo Monteiro e Vitorino Rodrigues: o brasileiro e o anjo, respectivamente  - Foto: Divulgação

"Um Brasileiro no Céu" já se apresentou em diversos festivais e mostras de teatro, conquistando o respeito do público e da crítica, além de ter recebido mais de dez indicações para diversos prêmios, dentre eles melhor espetáculo, melhor maquiagem, melhor ator, melhor atriz, melhor direção. No ano de 2008, o espetáculo foi agraciado com o prêmio de Melhor Ator (Vitorino Rodrigues – Anjo Benvindo) durante a II Mostra Teatral Eu Sou Daqui em Floriano-Pi, em 2008.

No enredo a história de um anjo, porteiro do céu, que faz de tudo para barrar a entrada desse brasileiro no paraíso, depois de uma vida de privações e humilhações na Terra.  O conflito e o humor do espetáculo surgem das mais hilárias dificuldades que o anjo impõe para impedir a entrada do pobre homem, que tem o perfil típico do brasileiro-sertanejo que enfrenta as muitas agruras da vida. 

Fonte: Jornal O Dia
Edição: Marco Antônio Vilarinho

Deixe seu comentário