• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • Clínica Shirley Holanda
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Programação variada no Roda de Poesia nesta sexta na Praça Pedro II

Consolidando a poesia contemporânea piauiense no Centro Histórico de Teresina, a temporada 2019 do projeto segue até novembro, sempre focada na produção autoral.

13/09/2019 08:40h

Nesta sexta-feira, 13 de setembro, acontece mais uma edição do projeto Roda de Poesia Tensão, Tesão & Criação, na Praça Pedro II, Centro Histórico de Teresina. Com programação gratuita e variada, começando a partir das 17h53, o projeto traz palco aberto para recital de poesia, feira de economia criativa, lançamento de livro e apresentações musicais.

Consolidando a poesia contemporânea piauiense no Centro Histórico de Teresina, a temporada 2019 do projeto segue até novembro, sempre focada na produção autoral, fomento à econômica criativa e valorização do Centro Histórico, tendo a praça Pedro II como um ponto de resistência e efervescência cultural e artística, como explica o idealizador e produtor responsável pelo projeto, João Henrique Vieira.

“Há cinco anos temos defendido essa bandeira de resistência, de olhar para nosso Centro Histórico, de revitalizar esse complexo cultural que é referência para nossa produção artística e cultural. Temos uma produção poética pujante e cada noite é uma prova disso, quando o público toma conta do microfone e se expressa, extravasa, deixa fluir a poética e suas mensagens. Isso dá vida à praça e todos constroem juntos esses encontros”, afirma João Henrique Vieira.


Foto: O Dia

Programação

A edição de setembro abre a programação com o show do músico e compositor Gabriel Graúna. Atuando no cenário da música piauiense desde 2000, Gabriel começou a carreira com a banda Madame Baterflai, lançando CD’s e apresentações em festivais como Piauí Pop e Tribos Rock.

Fechando a noite o projeto apresenta o show de Calebe. Compositor, musicista e artista visual natural de Pernambuco, suas vertentes artísticas passeiam pelo samba rock, bossa, soul, reggae, samba, e R&B, com influências da música psicodélica progressiva. Define seu trabalho como uma oscilação entre a nostalgia e o presente das situações concretas e abstratas, expresso nas ideias e perspectivas surrealistas que constroem as nossas realidades.

Fonte: Jornal O Dia
Edição: Biá Boakari

Deixe seu comentário