• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Fronteiras Blues: Clipe e novo ciclo marcam o aniversário da banda

Dessas viagens surgiram mais composições que contam um pouco sobre essa estrada. O aniversário é dia 13 de fevereiro.

13/02/2020 10:09h

Resiliência é o nome do espetáculo que reúne as composições autorais da Banda Fronteiras Blues ao longo da carreira. O período que compreende a formação da banda até 2020, a Fronteiras amadureceu,  agrupando as vivências de viagens e shows pelo Piauí afora. Dessas viagens surgiram mais composições que contam um pouco sobre essa estrada. O aniversário é dia 13 de fevereiro. Nos próximos dias será lançado um clipe e outras boas novas.

Fronteiras Blues é uma daquelas bandas que definitivamente marcam território, porém não delimitam espaço e levam ao palco um som universal, que traduz suas fortes influências do blues, rock, hard rock e soul. A mistura só pode resultar em um repertório explosivo e envolvente.

“Eu não me conformo/ Em comer migalhas...” 

(da canção Caminhos Tortos)

O repertório traz uma releitura de clássicos blues-hard-rock-soul nacionais e internacionais e bate forte no trabalho próprio, bem ao estilo Fronteiras Blues. O repertório autoral inclui canções que condensam a vocação popular da banda, especialmente por refrãos marcantes, que a gente aprende de primeira audição.

Do início, em 2013, passou por mudança em sua formação original, mantendo a unidade e as características que transformaram Fronteiras Blues em uma banda de referência, trazendo consigo a energia contagiante de ícones como Led Zeppelin, Barão vermelho, Elvis Presley, Queen. 

Impor sua música não é tarefa fácil pra nenhuma banda autoral. Nessa contramão, os músicos da Fronteiras Blues tem se destacado, num misto de resistência e ousadia, não como protesto mas, como afirmação das ideias que defendem.

“Não há quem pague o meu destino feliz

E nem ninguém que me indique o começo

Não há palavras que me virem ao avesso

Pois eu não penso por mim

Eu nem me conheço”

(da canção Eu não me conheço)

O objetivo sempre foi tocar e cantar em todos os cantos possíveis. A aceitação é inegável, o que prova que o amor e a dedicação pela música são companheiros fundamentais nessa estrada. São inúmeras apresentações em Teresina, como os festivais Teresina é Pop, Permita-se, Duble Stage, The Moto Fest, Quanto vale o Show?, Rock das 10, Rock Gol, Salipi, Timon tem Rock, Bar do Churu, Garagem Cultural, Cultura Rock etc. além de apresentações nas cidades de Demerval Lobão - PI, Campo Maior – PI, Parnaíba – PI, Piripiri – PI, Esperantina – PI, Floriano – PI, Timon – MA, Sobral – CE, Fortaleza – CE, Festival de Inverno – Pedro II –PI. Em 2018 foi muito importante participar do Mulera Sun Festival, já no final do segundo semestre. Fronteiras também fez show no projeto Terça Maior, do Palácio da Música. Em 2019, a banda foi uma das atrações do Carna Rock, em Parnaíba.

O primeiro disco “Entre o céu e o inferno", foi lançado em outubro de 2015. Produzido no Patrese Stúdio, confirma a força da música autoral que Fronteiras Blues vem fazendo. Na mesma vibe, a banda disponibilizou dois vídeoclipes lançados pelo selo 202 PRODUÇÕES e um lyric vídeo da música “Caminhos Tortos”, este lançado de forma independente. Com temas fortes e que retratam sobre a vida e natureza do homem, a banda já inicia as composições de seu 2º disco. O que esperar ? A próxima leva de canções vem com mais conteúdo ainda e maturidade de anos de estrada, mantendo o "feeling" e a intensidade. 

Em 2019 a banda reformulou alguns conceitos. O show realizado no Piaga Festival em novembro marcou o reencontro com o público afoito por canções autorais. E o calor humano confirma que, se por um lado, ouvir as músicas através das plataformas digitais já é um convite ao bom e velho rock and roll, conferir de perto o show é uma viagem intensa às versões de clássicos do blues e do rock e à euforia das músicas autorais, intensificadas pela forte interpretação do vocalista Janis Oliver.

O público é claro, que canta junto. Goodbye baby, que fala de amor, ao estilo Fronteiras Blues, é uma das músicas que provocam uma certa euforia. Nessa sintonia não dá pra ficar parado. Só mesmo quando o show termina.

Goodbye baby mas, não vá, sem ouvir Fronteiras Blues

Formação:

Janis Oliveira (guitarra, violão e vocal),

Amon-ra (Guitarra e vocais), 

Benício Brandão (Bateria) 

Kevin Medeiros (Baixo)

Fonte: Ascom

Deixe seu comentário