• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Eletrique Zamba: Novo single traz lista de vítimas de feminicídio

A faixa é uma chamada pública para participação de mulheres que foram vítimas ou presenciaram algum tipo de violência.

07/01/2020 08:30h

A banda Eletrique Zamba lançou nesta segunda-feira (6), o single Feminícidio (Tu  Matando No Nome de Quem?), faixa que levou um ano para ser finalizada e que contou com uma chamada pública para participação de mulheres que foram vítimas ou presenciaram algum tipo de violência doméstica e quisessem falar sobre o assunto,  sem necessariamente terem que participar da track.

Segundo Fábio Grazy, a música foi construída sobre a base sampleada de Killing In The Name Of, do RATM. O subtítulo é o título original do sample, reformulado de afirmação para questão: Tu tá matando no nome de quem?

Já a letra apresenta uma lista estatística com nomes de mulheres vítimas de feminicídio, assassinato praticado contra mulheres no contexto da violência doméstica ou da discriminação de gênero.

A track ainda contou com a colaboração da artista feminista ativista Lu Rebordosa, também do Piauí, que forneceu fontes documentais com estatísticas e nomes, inclusive de mulheres trans.


Eletrique Zamba: Novo single traz lista de vítimas de feminicídio. Divulgação

Em 2017, a Eletrique Zamba estreou com o disco Vol. 1 e promete material novo para 2020. A faixa Feminicídio é a última com produção da formação que gravou o debut.

Os parnaibanos Lucas Linhas e Levi Nunes se juntam a Fábio Crazy e Lívio Nascimento para dar continuidade ao grupo este ano.

Idealizada pelo músico Fábio Grazy, Eletrique Zamba surgiu em 2009 em Amsterdam, com Fábio no vocal, Nielsberg na guitarra, Fons Van Tienen na bateria e Ibelise Guardia no piano, sintetizadores e voz. Essa formação se desfaz quando Fábio retorna para o Brasil definitivamente em 2013, e decide retomar o projeto musical com parcerias no Piauí. 

Foi quando cruzou com o guitarrista Lívio Nascimento, os dois conversaram e Fábio o convidou para ir em sua casa tirar um som. Daí surgiram dez músicas que viriam a integrar o álbum de estreia do grupo.

Edição: Marco Vilarinho

Deixe seu comentário