Theresina Hall

Projeto: Conheça a mais nova casa de shows e eventos de Teresina

O Theresina Hall segue padrão internacional.

22/11/2013 16:34h - Atualizado em 22/11/2013 17:38h

Compartilhar no


Concebido pelo arquiteto Gualberto Junior e idealizado pelos empresários Valmir Miranda e Edgar Miranda, o projeto do Theresina Hall foi elaborado dentro dos mais altos padrões de Centros Culturais de Múltiplos Usos existentes no país. Tudo foi pensado no sentido de que o Theresina Hall englobasse os anseios dos teresinenses: um padrão internacional.


Os empresários Valmir e Edgar Miranda

O empreendimento está localizado na zona Leste da capital (na entrada do setor de esportes da UFPI) e oferece amplo e versátil espaço, contemplando eventos com público sentado, com mesas e serviço de bar e restaurante ou para grandes shows, além de camarotes. São mais de três mil metros quadrados para receber shows, espetáculos, musicais, congressos, conferências, eventos abertos ou para públicos específicos. O Theresina Hall promete mudar a maneira de promover eventos na capital.


Tânia Miranda e o empresário Valmir Miranda

Para Valmir Miranda, a grandiosidade do empreendimento se revela através das suas dimensões físicas. “Este espaço tem 24 mil m², sendo 6.300 m² somente de área construída. “Se for um evento em formato de auditório, cabem 4 mil pessoas, mas também é um espaço para feiras e outros momentos”, lembrou o empresário, que chegou acompanhado da esposa, Tânia Miranda. “É uma emoção apresentar à sociedade essa bela casa, totalmente climatizada. Um centro de lazer e cultura que Teresina está ganhando”, comentou, Tânia.

Um projeto de grandes proporções

O palco, que possui 500 m², foi idealizado para receber as mais diversas atrações, desde shows a apresentações teatrais e congressos. Tem todo o tratamento acústico realizado sob a supervisão de empresa especializada com sede em Recife (PE).

A estrutura física é formada por cinco camarins, estacionamento próprio, inclusive para carretas e caminhões, subestação de 1 mega watts e dois geradores de energia próprios com 750 KWA (cada).


O espaço, totalmente climatizado, tem capacidade para quatro mil pessoas sentadas (em formato auditório), 10 mil em pé – com a possibilidade de 500 mesas no salão principal. O salão principal possui 2.436 m².  A área destinada aos camarotes, equipados para oferecer ainda mais conforto, é de 734 m².

Theresina Hall obedece a todas as normas de segurança, proteção contra incêndios, conforto térmico e acústico, bem como de acessibilidade, contando inclusive com um elevador especial para acesso às áreas dos camarotes.


O estacionamento privativo conta com total segurança para os convidados. As rampas estão presentes em todos os ambientes, em todos os níveis da construção, possibilitando a fácil circulação de cadeirantes por todo o espaço. Para reforçar a segurança, o Theresina Hall conta com circuito interno de tevê com câmeras em todos os espaços da casa – monitoradas por pessoal treinado e especializado na área.

Acústica

Tanto o isolamento quanto o tratamento acústico do Theresina Hall receberam a atenção necessária para garantir que o público desfrute de um som agradável, ao tempo em que o ambiente externo fique completamente protegido de eventuais ruídos. Na execução do projeto foi priorizado o respeito ao meio ambiente, tanto em relação a não poluição sonora quanto ao bem estar das pessoas que estão no local.


Show do Cojobas, na pré-inauguração do Theresina Hall

Para evitar que as ondas sonoras emitidas dentro do espaço escapem para o ambiente externo, a casa de espetáculos recebeu espumas e tapetes próprios para o isolamento acústico. Além disso, todo o material será anti-chamas, deixando o espaço completamente protegido contra acidentes.

O posicionamento dos próprios equipamentos de som é outro fator essencial para a obtenção da sonoridade superior no ambiente, propiciando uma qualidade homogênea de som em todo o espaço.

Compartilhar no
Edição: PortalODIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas