• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Mães denunciam falta de vacina pentavalente em Teresina; FMS confirma

O O Dia recebeu a denúncia de mães que estão sendo obrigadas a se deslocar a Timon, para dar a vacina aos bebês.

09/01/2020 10:50h - Atualizado em 09/01/2020 12:24h

A distribuição de vacina pentavalente está suspensa temporariamente em Teresina. A equipe do Portal. com, recebeu a denúncia de mães que estão sendo obrigadas a se deslocar a Timon, para dar a vacina aos bebês.

Segundo a Fundação Municipal de Saúde (FMS), o problema é nacional, pois a remessa de pentavalentes compradas pelo governo, foram barradas no ano passado em teste do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS). “O Ministério da Saúde é responsável por comprar essa vacina, então, um novo pedido de lote já foi realizado, o que deve ser normalizado em março”.

O Ministério da Saúde confirma a informação, e ressalta, que a solução provisória, é de substituir uma das doses do esquema de imunização por uma combinação da vacina adsorvida que protege contra difteria, tétano e coqueluche/pertussis (DTP) com o imunizante contra hepatite B (HB).


Vacina pentavalente está suspensa temporariamente em Teresina, confirma FMS. Reprodução

"Foi feita nova aquisição de 8 milhões de doses, as quais começaram a chegar de forma escalonada em agosto de 2019 no brasil. Apesar do pequeno quantitativo recebido nas primeiras entregas, houve distribuição total para os Estados", diz a pasta. Ainda segundo o governo, enquanto as novas cargas aguardam a liberação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e testes do INCQS para regularização da distribuição, o ministério orienta os Estados que a partir de janeiro de 2020 adotem vacinação em esquema de substituição", informou a pasta, por meio de Lei de Acesso à Informação.

A vacina pentavalente é aplicada nas crianças aos 2, 4 e 6 meses. Já os reforços ou complementações em crianças a partir de 1 ano, são realizados com a DTP. Ela garante a proteção contra a difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e contra a bactéria haemophilus influenza tipo b, responsável por infecções no nariz, meninge e na garganta.

Fonte: Com informações da Agência Brasil
Por: Sandy Swamy

Deixe seu comentário