Theresina B.B. Rock: um festival de música e sabores

Rock, culinária local, bom churrasco e diversos estilos de cervejas artesanais foram os principais atrativos da noite

09/07/2017 12:56h

Compartilhar no

Um festival de sinestesias. Assim pode ser traduzido o Theresina B.B. Rock, evento que reúne não só o melhor do rock piauiense, como também o melhor da culinária local e para harmonizar com os acordes das guitarras, um bom churrasco, os melhores hambúrgueres e os mais variados estilos de cervejas artesanais acompanham os amantes de rock. Estas últimas se tornaram uma das principais atrações da noite. 

Feitas a base de água, malte, lúpulo e fermento, as bebidas são consideradas naturais por serem totalmente livres de componentes químicos, como as cervejas industriais. É o que explica o cervejeiro Thiago Carriel, da Delta Brown Cervejaria. Nascido em Santa Catarina, mas morando em Parnaíba, a mescla de brasilidades do cervejeiro acaba se refletindo na produção de suas bebidas. "A cerveja artesanal, ela tem mais corpo, mais sabor, é tudo de bom. Ela é diferente da cerveja industrial porque é feita com mais paixão, com mais amor", afirma Thiago.  

O cervejeiro conta que começou a produzir as bebidas em casa e o trabalho foi virando um negócio de família que acabou evoluindo e ganhando um público cada vez maior. Para Thiago, a cultura da cervejeira está crescendo no Piauí e eventos como o Theresina B.B. Rock valorizam isso, pois estimula a produção local da bebida. Ele conta que veio de Parnaíba direto para o B.B. Rock por recomendação dos próprios clientes, trazendo 500 L da bebida para vender no evento. "E a galera está chegando devagar, vai todo mundo olhando a parte das cervejas artesanais e aí começam a curtir e isso é muito bom", finaliza o mestre cervejeiro. 

Foi essa possibilidade de mostrar as cervejas artesanais piauienses que levou o também cervejeiro Normandis Malta a trazer seu produto para a arena do B.B. Rock. Com mais de 20 estilos diferentes da bebida, ele conta que o estímulo é a chance de fazerem as pessoas experimentarem sabores novos de uma bebida já tão conhecida. "A cerveja artesanal, ela é muito mais variada. Tem cervejas aromáticas, mais amargas, com caramelo, com café, frutas cítricas, cervejas com especiarias, a variedade de sabores é muito grande", explica. 

E como não poderia deixar de ser, a sinestesia do Theresina B.B. Rock se traduz até em rótulos: as cervejas comercializadas por Normandis, por exemplo, levam os nomes das bandas que se apresentam no festival: Vênus e Cojobas.  

Rock rústico 

 
Representantes do Rock Piauiense comandaram o festival. Foto: Andrê Nascimento

Rock harmoniza com cerveja artesanal, que acompanhada de um bom churrasco traz sensações ainda melhores. Foi pensando nisso que a praça de alimentação do 1º Theresina B.B. Rock foi planejada. Trazendo o melhor do churrasco e dos hambúrgueres locais, o espaço reuniu os restaurantes Spetitos, Churrasco & Pão e Bruthus Burguer.  

"A ideia nossa é trazer justamente essa onde da rusticidade do churrasco para esses dias atuais. As pessoas estão muito acostumadas com o gourmet, com o sofisticado, e nós viemos para mostrar que o rústico também é muito, valorizando, claro, o que é nosso", explica Marcus Vinícius Santos, chefe churrasqueiro do Spetitos. 

Para Marcus, a o diferencial do B.B. Rock consiste em cultuar a cultura piauiense em todos os sentidos, valorizando a música e a culinária local, mexendo com a audição e o paladar das pessoas.  

Marcos Vinicius, Chef churrasqueiro do Spetitos. Foto: Andrê Nascimento

Por se tratar de um incentivo à cultural local, o 1º Festival Theresina B.B. Rock não poderia deixar de contar com a parceria e o apoio do Sistema O Dia de Comunicação que participou como patrocinador oficial do festival. Para o diretor de marketing do Sistema O Dia, Alberto Moura, o interesse em integrar a equipe de apoiadores do evento se deu não só pelo fato de o B.B. Rock estimular a economia local, como também por sua proposta se aproximar daquilo com o que o Jornal O Dia trabalha: a cultura. 

"O Dia é um grande fomentador da cultura e sempre está junto de quem faz a cultura e esse primeiro B.B. Rock é muito importante para a nossa cena cultural. São 10 bandas que trabalham com música autoral e para nós que temos um caderno de cultura voltado para o loca, isso é de extrema importância".  

Para Alberto, o BB Rock se caracteriza como um evento de piauienses, sobre o Piauí e feito para os piauienses, por isso o trabalho pensado para agregar o maior número possível de colaboradores e fornecedores locais. Ele cita como exemplo as cervejas artesanais que crescem bastante no Estado e se convertem cada vez mais em marcas de qualidade. "Estão todos aqui para trazer um evento de qualidade e que se torne um marco daqui pra frente na cena cultura do Estado", finaliza.  

Compartilhar no
Edição: Nayara Felizardo
Por: Letícia Santos

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário