• Curta Doar
  • Teresina 167 anos
  • Casa dos salgados
  • Novo app Jornal O Dia

Teresinense já sente a redução no preço da gasolina

Preço caiu 4 centavos em alguns pontos da capital e, com novo anúncio do presidente, pode reduzir ainda mais nos próximos dias

12/06/2019 12:15h

O presidente Jair Bolsonaro anunciou através de uma publicação no Twitter, nesta terça, 11, a redução no preço do litro da gasolina nas refinarias. Segundo o presidente, a Petrobras aplicaria redução de R$1,81 para R$ 1,75 nas empresas. Esse valor representa redução de cerca de 3% no litro do combustível.

Foto: Reprodução/Twitter

Do mesmo modo, Jair havia divulgado outra baixa no preço na noite dia 31 de maio, informando a redução 6,0%  do preço do Diesel, e 7,2% no litro da gasolina . Esses valores chegariam aos consumidores no sábado, 01 de junho.

Foto: Reprodução/Twitter

A equipe do Portal O Dia, saiu às ruas da capital teresinense para conferir de perto se os consumidores e postos de combustíveis sentiram o impacto dessas baixas. O primeiro consultado foi o frentista Raimundo Ferreira, que explicou que o valor da gasolina no posto em que trabalha diminuiu cerca de 4 centavos na última semana. Essa mudança no valor interferiu diretamente no seu modo de trabalho.


Foto: Poliana Oliveira

“Houve uma melhora no movimento. Os clientes chegam e dizem ‘oh rapaz até que enfim baixou um pouco, né?’, eu digo, que bom! Sempre aumenta o movimento quando dá baixa, qualquer posto que diminuir o valor, a demanda a aumenta, o nosso caso não é diferente”, comenta.


Foto: Poliana Oliveira

Alguns centavos nem sempre são sentido pela população. Francisco Nelson abastecia o seu carro com um ar mais aliviado, quando perguntado sobre impacto das alterações no valor da gasolina ele explica que esperava uma diferença maior. “Acho que diminui consideravelmente, mas achei que seria mais”, pontua. 


Foto: Poliana Oliveira

A decepção dos consumidores que trabalham diretamente com transporte é visível. Um motociclista que não quis se identificar disse que até o momento não sentiu a diferença no bolso. 

Já para quem trabalha em postos de combustíveis, e recebe as informações diretamente do sindicato, como a Gerente administrativa Maria Higino, afirma que assim como o frentista, que o movimento mudou desde o dia 01. “Sentimos uma melhora sim, a última vez que a gente baixou o preço foi na segunda-feira, (10)”. A administradora relata que não sabe se o valor já estaria de acordo com o último anúncio do presidente.

Alterações no preço

Nos últimos dois meses o valor do combustível vem sofrendo alterações constantes. Só em abril aconteceram dois aumentos, sendo o primeiro no dia 05 , no valor R$ 0,10  referente ao litro da gasolina, representando alta de R$ 1,8326 para R$ 1,9354 o litro.

E no fim do mês de abril (30), o acréscimo foi ainda maior chegando a 3,5 %   no valor da gasolina vendida nas refinarias, significando um reajuste de R$ 0,07 por litro, chegando, em média, ao valor de R$ 2,045. 

Neste sentido o advogado, Pedro Sousa, explana que houveram grandes oscilações no último período, e que sua rotina foi alterada assim como de centenas de teresinense. “Eu achei que houve diminuição, a gasolina estava R$ 4,69, em alguns lugares R$ 4,83 ou até mais. E ontem eu abasteci de R$4,42”, conclui.


Foto: Poliana Oliveira

Segundo a Petrobras, os valores variam de acordo com os municípios, pois “a nossa política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo”, afirma.

Edição: Viviane Menegazzo
Por: Sandy Swamy

Deixe seu comentário