Técnico em radiologia é acusado de furtar R$24 mil de paciente com câncer em Teresina

O suspeito comprou vários bens com o cartão da vítima, tais como, computadores, relógios, vídeo-games e celulares

23/07/2021 11:02h

Compartilhar no

A Polícia Civil do Piauí, através do 1º Distrito Policial, deu cumprimento, na manhã desta sexta-feira (23), a um mandado de busca e apreensão no apartamento de um técnico em radiologia  acusado de furtar cerca de R$24 mil do cartão bancário de uma paciente que realizava tratamento contra câncer em Teresina. 

O homem, identificado como Atié Douglas Lopes, comprou vários bens com o cartão, tais como, computadores, relógios, vídeo-games e celulares.  A vítima teve um prejuízo total de R$24 mil, valor que teria sido arrecadado através de campanhas feitas para ajudar no custo do seu tratamento contra o câncer. 

Segundo a Polícia Civil, o crime aconteceu dia 25 de maio. Sérgio Alencar, delegado responsável pelo caso, afirma que Atié teria furtado o cartão durante realização de um exame com a vítima. “O suspeito trabalhava em uma clínica particular em Teresina e, ao fazer exames na paciente com um câncer agressivo, ele subtraiu da bolsa da mulher um cartão bancário. Através desse cartão, ele efetuou várias compras, totalizando um prejuízo de R$24 mil”.

(Delegado Sérgio Alencar. Foto: Arquivo O Dia)

O delegado conta que a vítima fez a denúncia e, através do mandado de busca, os policiais foram até o apartamento do acusado, localizado na Usina Santana, zona Sudeste de Teresina. “Ele foi levado à delegacia, fez a declaração e foi liberado, pois não houve mandado de prisão, apenas de busca. O acusado já responde por processos de tráfico de entorpecentes e roubo majorado”, pontua Sérgio Alencar. 

O crime foi qualificado como furto por abuso de confiança e os bens foram apreendidos e levados para a delegacia. Além disso, a vítima teve o valor ressarcido pela clínica e o funcionário foi despedido. 

Ainda de acordo com o delegado, Atié também está sendo investigado por outro crime da mesma modalidade. “Ele está sendo investigado na Delegacia do Idoso por ter cometido um crime da mesma modalidade, na mesma clínica. Tudo indica que foi o suspeito, mas o caso ainda será apurado”, conclui.

Compartilhar no
Edição: Ithyara Borges

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário