Setut diz a motoristas e cobradores que não há motivo para greve

O Setut declarou que a assinatura da convenção coletiva de trabalho será discutida apenas no próximo ano

27/10/2021 15:29h - Atualizado em 27/10/2021 16:04h

Compartilhar no

Após a decisão de motoristas e cobradores de ônibus de iniciar uma greve por tempo indeterminado nesta quinta-feira (28) , o Sindicato das Empresas de Transportes Urbanos de Passageiros de Teresina (SETUT) afirmou que cumpre suas obrigações celebradas em acordo com a categoria e a Prefeitura de Teresina e que não há motivos para a paralisação.

"O Consórcio SITT e demais empresas não compactuam e nem tem participação na paralisação dos trabalhadores. Nos causa estranheza essa possível paralisação que somente irá prejudicar a população. Garantimos que as empresas estão cumprindo todas as suas obrigações trabalhistas”, disse a advogada do Setut, Naiara Moraes

Foto: Arquivo / O Dia

De acordo com as empresas, o pagamento no valor de R$ 720 mil foi efetivado na semana passada e já teve início o pagamento das folhas que estavam em atraso. O Setut disse ainda cumpre a frota da ordem de serviço. Sobre a assinatura da convenção coletiva de trabalho, a advogada Naiara Moraes declarou que essa medida será discutida em 2022. 

“Importante ressaltar que a data base de assinatura da convenção coletiva está prevista somente para janeiro de 2022. O Setut tem cumprido o seu papel com a sociedade e reforçado a prestação de serviços com qualidade, eficiência e agilidade no atendimento aos passageiros da cidade", disse.

Greve

A greve por tempo indeterminado foi decidida em assembleia geral dos trabalhadores do transporte coletivo nesta quarta-feira (27). O Sintetro garante que apenas 30% da frota irá funcionar nesse período e que os demais ônibus não sairão das garagens das empresas. Motoristas e cobradores cobram a assinatura da convenção coletiva de trabalho . A Prefeitura, por sua vez, ameaça contratar novas empresas para operar o serviço . 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário