Semec prepara concurso para professor em Teresina

Em entrevista ao O DIA, Nouga Cardoso afirmou que Teresina tem mais de 20 escolas e creches sendo construídas, e precisará de mais profissionais efetivos

01/03/2021 09:44h

Compartilhar no

O secretário municipal de Educação de Teresina, professor Nouga Cardoso, em entrevista ao ODIA afirmou sobre o processo de avaliação da educação municipal que é preciso visualizar uma formação integral e ter uma educação fundamental que valorize todas as áreas do conhecimento, conforme recomendação do prefeito Dr. Pessoa e do vice Robert Rios. Sendo assim, ainda há muito a ser feito, porque não se pode classificar como sendo de excelência uma educação cujos resultados das avaliações refletem apenas notas auferidas em duas matérias: Português e Matemática. Nesse momento de pandemia de covid-19 tem sido desafiador para professores e alunos, que têm que saber lidar com as ferramentas tecnológicas para as aulas remota e que a principal preocupação é minimizar as perdas e os prejuízos, porque estamos lidando com a forma de fazer educação de forma remota, que algo novo. No tocante a concurso público, Nouga disse que essa demanda já está identificada a partir da contratação de de professores substitutos e temporários, e até mesmo o uso de estagiários para ministrarem aulas. Além disso, mais de 20 escolas e creches estão em construção e isso demanda necessidade de pessoal. Em função disso, a solicitação de concurso para a Secretaria Municipal de Educação estará sendo encaminhada para avaliação do prefeito e do vice, esperando que essa demanda seja atendida a contento.


Secretário municipal de Educação de Teresina, professor Nouga Cardoso. (Fotos: Assis Fernandes/ODIA)

SECRETÁRIO, HISTORICAMENTE TERESINA TEM UMA EDUCAÇÃO MUNICIPAL BEM AVALIADA NOS PROCESSOS DE AVALIAÇÃO NACIONAIS. QUAIS AS ESTRATÉGIAS QUE O SENHOR QUER IMPLANTAR PARA GARANTIR ESTES BONS RESULTADOS, OU MELHORÁ-LOS?

- A avaliação das escolas da rede municipal de Teresina é hoje, como podemos dizer, um patrimônio da sociedade teresinense. Figura no cenário nacional esses resultados auferidos por nossos alunos ao longo dos anos. Entretanto, para quem tem a preocupação de fazer uma boa educação, mesmo quando os resultados são bons, eles precisam ser avaliados. Começaria dizendo o seguinte: a avaliação que podemos fazer é que ainda há muito o que ser feito, porque não podemos classificar como sendo de excelência uma educação cujos resultados das avaliações refletem apenas notas auferidas em duas matérias, Português e Matemática. A formação do indivíduo, a necessidade de conhecimento para que ele tenha um futuro profissional, humano e melhor, agente tem que visualizar uma formação integral. Portanto, que leve em consideração as outras áreas de conhecimento. Então, não posso dizer e acolher que a educação de Teresina é uma educação de excelência quando sabemos que está sendo auferidas apenas duas matérias. E isso pode esconder muitas outras mazelas e dificuldades que professores e alunos têm na rede municipal de ensino quando a gente incorpora o resultado dessas avaliações como sendo amplas. E é do conhecimento de todos que atuam na rede que existe uma certa fragilidade ao você avaliar o sistema considerando apenas duas áreas do conhecimento.


QUAIS OUTRAS ÁREAS DEVERIAM SER AVALIADAS NESSE CONTEXTO?

- Todas as áreas que são ensinadas aos nossos estudantes na educação fundamental, porque de alguma forma elas merecem importância e são de relevância para o desenvolvimento do ser humano. Então, não é só a Matemática e o Português que são importantes, mas outras como História, Geografia, Ciência, Sociologia e Filosofia. E é exatamente nessa dimensão que o Dr. Pessoa e o Dr. Robert Rios, pela aproximação que têm de ver o ser humano de uma forma solidária e empática, que têm chamado a atenção de nós que estamos à frente da Secretaria Municipal de Educação de observar a formação do ser humano de uma forma integral, principalmente nessas primeiras infâncias para quais estamos levando o conhecimento a essas crianças. Muitos dos conhecimentos que precisam ser ensinados e não forem assimilados por essa criançada nesse momento provavelmente não será no futuro.


O QUE A SEMEC PLANEJA SOBRE A EXPANSÃO DE CRECHES?

- Pensando sempre em atender bem a população de Teresina na educação fundamental mas também a criança logo na sua primeira infância nas creches, temos é que a Prefeitura de Teresina desenvolve uma parceria junto ao Bando Nacional de Desenvolvimento Social (BNDS) projeto de construção de creches por intermédio de Parceria Pública-Privada que pretende construir 40 creches no município de Teresina. Queremos com isso, atender 4 mil crianças até o ano de 2024. Isso é importantíssimo porque o nosso plano nacional de educação e sabemos que até 2024, 50% das crianças na idade de creche terão que estar nesses espaços de educação. 


EM MEIO A PANDEMIA, QUAIS OS PRINCIPAIS DESAFIOS PARA MINIMIZAR AS PERDAS DO PONTO DE VISTA PEDAGÓGICO E EDUCACIONAL ÀS CRIANÇAS?

- Precisamos que a sociedade entenda esse momento. Quem faz educação nos dias de hoje, não está tão preocupado naquilo que ele pode avançar e fazer de melhor. A nossa principal preocupação hoje é minimizar as perdas e os prejuízos, porque estamos lidando com a forma de fazer educação de forma remota que é nova, no sistema educacional é novo. Para quem faz educação estava acostumado a fazer isso de forma presencial. Então, a pandemia neste contexto, ao lidar com aula remota e com tecnologia tem sido desafiador, mas também temos aprendido muito com isso. De alguma forma contribui para a inserção dos profissionais e de nossos alunos no futuro tecnológico e que eles não poderão fugir. Mas a gente não consegue empreender uma educação que seja igual aquela educação que se faz no presencial, e isso tem sido muito desafiador. Mas também reconhecemos que nossos alunos e nossos professores estão motivados a lidar com a ferramenta tecnológica, que é possível ter nesse momento pra substituir em época de pandemia, de não aglomeração, o ensino presencial.


Sede da Secretaria Municipal de Educação, no Centro de Teresina


A SEMEC TEM CORRESPONDIDO A ESSE MOMENTO DE PANDEMIA E DISPÕE DESSAS FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS NO ATENDIMENTO A ALUNOS E PROFESSORES?

- Sim. Até por que se tem um referencial claro de educação a ser atingido quando a modalidade de ensino é o remoto. Quando a modalidade de ensino era o presencial e os referenciais que deveríamos atingir estavam bem claros. Mas o referencial que pode ser atingido, utilizando ferramentas de forma remota, não foram estabelecidos. Talvez até nem sejam porque esperamos passar por esse período o mais rápido possível. Os professores e alunos, a Semec e os políticos querem retornar o mais breve possível às nossas aulas presenciais. Mas podemos garantir que dentro da empatia que sabemos que nossos professores têm, a responsabilidade que os educadores da Semec têm com a formação de nossas crianças, o resultado embora seja o possível, mas estará carregado de muito compromisso e determinação. E que se melhor não podemos fazer, não vai ser por falta de responsabilidade e empatia.


UMA DAS PRINCIPAIS CRÍTICAS A EDUCAÇÃO EM TERESINA ERA EM RELAÇÃO A UMA SUPOSTA INCAPACIDADE DE DIÁLOGO COM OS PROFESSORES. O QUE O SENHOR PRETENDE FAZER SOBRE ESTE TEMA?

- Entendo que educação é uma política, um valor humano, que é construído essencialmente pelo diálogo. E não há aquela possibilidade de dizer que podemos ser diferentes no olhar para uma política e ao mesmo tempo sermos amigos quando esse assunto, quando essa política, não é apenas o caso da educação. No caso da educação devemos nos reconhecer como parceiros, seres de valores dentro e fora do exercício da política educacional. Então, nunca, por maior que possa ser as minhas diferenças com quem quer que seja, eu nunca posso tratar o profissional de educação de forma diferente sendo eu um gestor da educação teresinense. Sem querer discutir os relacionamentos do passado, eu quero que os professores e os nossos gestores da educação de Teresina reconheçam nesse secretário que aqui está, na Secretaria que dá suporte à educação municipal de Teresina, um espaço aberto, de comunicação contínua, de respeito e reconhecimento.


HÁ PREVISÃO DE CONCURSO PÚBLICO?

- Primeiro, a demanda já está identificada. No momento que você ver uma rede municipal fazer uso de professores contratados como professores substitutos e temporários e até fazer uso de estagiários para ministrarem aulas, é porque essa é uma demonstração clara de que falta professores efetivos na rede. E como não bastasse apenas essa demanda identificada, a rede municipal de ensino é uma rede que está em constante expansão. Nesse exato momento temos mais de 20 escolas e creches sendo construídas. E, nesse sentido, não podemos levar esse serviço à população com o mesmo quadro de pessoal que temos hoje. Então, a Prefeitura Municipal de Teresina na gestão do Dr. Pessoa e Dr. Robert Rios, prefeito e vice, respectivamente, eles têm esse olhar para a educação. Primeiro para não sobrecarregar o trabalho daqueles que já estão e, segundo, por reconhecer que precisamos da expansão da rede. Em função disso, a carência e a necessidade estão identificadas e a solicitação de concurso público para a Secretaria Municipal de Educação estará sendo encaminhada para avaliação de nosso prefeito e do nosso vice-prefeito. Esperamos que seja atendida a contento.

Compartilhar no
Por: Luis Carlos Oliveira, Jornal O DIA

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário