• Banner Cultura Governo do PI
  • Obras no Litoral Cultura
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Teresina: PT adia escolha de pré-candidato à Prefeitura para dia 30

Uma nova reunião, marcada para o dia 30 deste mês, deve definir o representante da sigla.

16/10/2019 15:15h - Atualizado em 17/10/2019 17:10h

A reunião do diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) realizada na tarde de ontem (15) que definiria o nome do pré-candidato a prefeito de Teresina para as eleições em 2020, terminou sem consenso. Três nomes continuam na disputa da candidatura: Fábio Novo, Franzé Silva e Junior do MP3. Uma nova reunião, marcada para o dia 30 deste mês, deve definir o representante da sigla.


O presidente do diretório municipal do Partido dos Trabalhadores (PT), Gilberto Paixão, disse que o partido vai entrar em um consenso no dia 30 de outubro. “Ontem realizamos essa reunião da executiva municipal para que a gente possa fazer esse processo de maneira democrática com todos os filiados. No dia 30, vamos debater sobre estratégias eleitoral e plano de governo e, naturalmente com a participação de todos, vamos escolher o nome do pré-candidato a prefeito de Teresina”, disse. 

Presidente do diretório do PT, Gilberto Paixão, diz que candidato do partido deve sair dia 30. Foto: Elias Fontenele

Em entrevista ao programa AZ no Rádio, da FM O Dia, o presidente chegou afirmar que o deputado Fábio Novo é sua preferência para representar o partido nas eleições municipais em 2020.

“A minha preferência é que seja o deputado Fábio Novo, assim como a de outros filiados ao partido como é o caso do Dudu”, afirmou.

Gilberto em entrevista ao AZ no Rádio. Foto: Elias Fontenele

O deputado estadual Franzé Silva e o  líder comunitário Junior do MP3 não abriram mão das suas respectivas pré-candidaturas e vão seguir até as prévias, momento em que é realizado eleições internas com os filiados do partido para definir o candidato a prefeito

Na manhã desta quarta-feira (16), o vereador Edilberto Borges, o Dudu, esteve na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) para colher assinaturas de filiados em apoio à candidatura de Fábio Novo. Segundo ele, qualquer pré-candidato que queira se aparentar como representante da sigla para eleições, deve apresentar pelo menos 10% das assinaturas dos filiados que votaram no último Processos de Eleições Diretas (PED). 

“Qualquer candidato que queiram se apresentar como representante do PT, tem que respeitar a regra. Se for candidato a prefeito, pelo menos 10% das assinaturas dos filiados que votaram no último PED. Como votaram em torno de 2600, terá que ter no mínimo 260. Dos três nomes que foram colocados, se querem continuar com as pré-candidaturas, que até o dia 30 tenham essas assinaturas”, explicou. 

Vereador Dudu recolhe assinaturas de filiados do PT na Alepi. Foto: Arquivo O Dia.

Já o líder comunitário Júnior MP3, que disputa pela vaga no partido, rebateu as declarações apresentadas pelo Dudu e afirma que as assinaturas somente são necessárias em 2020 e não até o dia 30. 

“Eles estão tentando romper a arte do diálogo e estou vendo se romperem. Nós vamos para o confronto. Estamos percebendo que um grupo se dividiu em dois e estão querendo levar o PT para ser vice de A ou vice de B, e por isso vamos permanecer até lá”, disse Júnior.

Edição: Adriana Magalhães
Por: Jorge Machado, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário