Perus vivos são vendidos até R$ 300 e comerciantes reclamam de baixa venda em Teresina

Segundo o comerciante Antônio da Costa (61), que trabalha no local há mais de 30 anos, este está sendo o pior ano.

01/12/2021 11:53h - Atualizado em 01/12/2021 12:12h

Compartilhar no

A venda de perus vivos este ano não está boa para quem trabalha na feira livre localizada ao lado da Nova Ceasa, zona Sul de Teresina. Se normalmente nesta época do ano o total de aves vendidas chega a mais de 50% no montante, até o momento, o produto quase não teve procura. Segundo o comerciante Antônio da Costa (61), que trabalha no local há mais de 30 anos, este está sendo o pior ano.

(Fotos: Isabela Lopes/ODIA)

Antônio Costa lembra que, em 2019, chegou a vender entre 180 e 200 perus. Durante a pandemia, em 2020, foram vendidos entre 70 e 80 perus vivos. Este ano, as vendas não chegaram a 20 perus. “Nessa época era para estar vendendo bastante, mas as vendas estão bem fracas. As pessoas costumam procurar antecipadamente, ainda no começo de novembro, mas até o momento as pessoas não estão vindo”, disse.

Apesar da baixa procura, o comerciante destaca que, quem ainda não comprou sua ave, ainda dá tempo de fazer a compra. Em geral, o preço do peru vivo varia entre R$150 a R$300, dependendo do animal.

Mas, se esse valor não estiver acessível ao seu bolso, outra opção é o capão, que pode ser adquirido a partir de R$30. A vantagem desta ave é que não há necessidade de deixá-la tanto tempo presa para engorda.

“Muita gente prefere o capão e a galinha gorda. É a chamada galinha caipira. Como ela já é mais encorpada, dá para fazer um prato bonito para o natal e sai mais em conta”, finaliza o comerciante Antônio Costa.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário