Permissionários reivindicam reforma no balneário Curva São Paulo

O balneário que existe desde 2006, necessita de uma série de manutenções.

22/06/2021 12:42h

Compartilhar no

Donos de bares e restaurantes do balneário Curva São Paulo, na zona Sudeste de Teresina, solicitam ajuda da prefeitura para reforma e limpeza do local. Localizado no bairro São Sebastião, o balneário que existe desde 2006, possui cerca de 48 boxes, porém poucos funcionam devido aos problemas estruturais. 

Em situação de esquecimento, diversas reclamações e solicitações já foram feitas para melhorias no local, contudo,  os permissionários da Curva São Paulo confessam que existem muitas promessas, mas nenhum ato concreto. 

Estrutura danificada em um dos pontos, no ano de 2017. Foto: Reprodução/O Dia 

De acordo com o permissionário Antônio José, não existe acompanhamento por parte da prefeitura no balneário. Apesar de ser um dos únicos ambientes de lazer na região do grande Dirceu, é um local esquecido pelo governo municipal. “Nós nunca paramos de trabalhar, o que falta é o esforço da prefeitura. Aqui não tem segurança, nem estrutura, falta até mesmo iluminação”, declara.

Antônio afirma ainda que a Curva São Paulo precisa de investimento, limpeza e um evento que possa ser divulgado pela mídia, a fim de chamar atenção do público para o local. 

Os trabalhadores da região declaram que muitas famílias tiram o seu sustento por meio dos estabelecimentos que possuem na Curva São Paulo. Segundo o permissionário Luiz Carlos Gonzaga, do restaurante ‘Luz e Sol’, eles vivem em uma luta de sobrevivência. “Muitas coisas precisam ser consertadas, especialmente os banheiros. Estamos trabalhando para mostrar um visual diferente”, pontuou.

Ainda de acordo com Luiz, a zona Sudeste é uma área carente de lazer. “Aqui foi um local criado pelo povo e pela necessidade das pessoas que vivem aqui. Até hoje lutamos com garra, mas sinto que os governantes esquecem daqui”, confessa o permissionário. 

Procurado pela equipe do Jornal O Dia, o superintendente da Superintendência das Ações Administrativas Descentralizadas (SAAD) Sudeste, Zé Nito, explicou que o projeto do Balneário foi elaborado sem a devida análise geográfica da região.  Todavia, ele afirma que estão buscando ajudar cada vez mais na manutenção do local. 

“Estamos tentando ajudar na manutenção, pelo menos no sentido da limpeza, poda das árvores, esgotamento das poças e refizemos a iluminação. Infelizmente por falta de segurança a iluminação é prejudicada. Porém, iremos rever essa questão. Paralelamente a isso, estamos elaborando um projeto sucinto, no sentido de melhorias, para que possamos apresentar ao prefeito”, declara o superintendente. 

Zé Nito afirmou ainda que as equipes do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) estão constantemente no local com tratores e roçadeiras, fazendo a limpeza da região. A respeito da segurança, ele afirma que está buscando viabilizar um ponto de apoio da guarda municipal no grande Dirceu. 

“Em síntese, estamos conversando com o Prefeito, fazendo com que ele e sua equipe vejam a realidade e pedindo um posicionamento, para que possamos estar tomando atitudes concretas, além da simples limpeza e da simples manutenção”, conclui. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Edição: Ithyara Borges

Deixe seu comentário