Limpeza da Lagoa do Mocambinho faz avançar projeto de urbanização da área

Local se tornará um grande parque a céu aberto, assim como o Parentão, na zona Sul de Teresina

12/09/2017 08:38h

Compartilhar no

A Lagoa do Mocambinho, na zona Norte da cidade, compreende uma extensão de 16 hectares de um espelho d’água que é parte fundamental do ecossistema daquela região. O local passa por uma requalificação urbanística e ambiental promovida pela Prefeitura de Teresina como parte das obras do projeto Lagoas do Norte e a lagoa, que antes era tomada por aguapés, agora passou pela conclusão de um processo de limpeza. 

O engenheiro do programa Lagoas do Norte, Tarcysio Ferreira, explica que o local se tornará um grande parque a céu aberto. “O projeto também envolve a construção de um campo de futebol, áreas de brinquedos, quadras de badminton, quadras poliesportivas, quadra de areia, áreas para mesa de ping-pong, pista de skate, área de ginástica, área de eventos com palco. Haverá ainda pista para caminhada e ciclovias”, ressalta. 

A limpeza da lagoa, assim como a construção de galerias, compreende série de intervenções na região (Foto: Elias Fontenele/ O Dia)

A limpeza da lagoa, assim como a construção de galerias, compreende as intervenções de macrodrenagem essenciais para a região. Paralelo a isso, está sendo feita a construção dos passeios e estacionamento do parque. Haverá ainda intervenções de urbanização e paisagismo. 

O projeto segue os moldes de outros modelos já finalizados na Capital, como o do Parentão, na zona Sul de Teresina. “A proposta é oportunizar que cada região da cidade tenha suas áreas de lazer totalmente preparadas com potencial esportivo e de convivência social e ambiental”, ressalta o engenheiro. 

E as transformações já começam a dar resultado direto na vida da comunidade do entorno do local. O morador Romar José lembra que o incômodo do mau cheiro e a presença constante de insetos eram um dos grandes problemas enfrentados diariamente na comunidade. 

“Com o tempo, a lagoa foi se tornando muito poluída e isso atraía muitos insetos e o cheiro era horrível. Algumas pessoas falavam até em mudar para outro lugar por não aguentar a situação. Agora, tudo melhorou”, considera. 

A análise também é feita por Ana Cássia, que aguarda que a conclusão do projeto continue trazendo nova vida ao cenário ambiental e urbano do local. “Essa mudança era essencial e muito aguardada por todos”, considera a moradora.

Retirada de árvores e falta de iluminação são criticadas pela população 

Apesar do projeto de urbanização da Lagoa do Mocambinho ser abraçado de forma positiva pela população, alguns pontos trazem incômodos a quem convive no local. A retirada de árvores feita para proporcionar a construção de espaços urbanizados é uma delas. 

“Entendemos que é um processo, mas realmente muitas árvores foram tiradas e isso prejudica o ecossistema. Esperamos que o projeto abarque a recolocação dessas árvores”, ressalta Ana Cássia. 

Já Romar lembra que a falta de iluminação tem causada o aumento de assaltos na região. “Se melhorou na questão das pessoas não jogarem mais lixo, de se tornar um local mais limpo, piorou na questão da segurança. Aqui está muito escuro e o número de assaltos aumentou consideravelmente”, destaca.

Compartilhar no
Por: Glenda Uchôa

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário