Lei quer proibir que carroceiros usem chicote em animais de tração em Teresina

O projeto é da vereadora Thanandra Sarapatinhas e pede a substituição do chicote por um instrumento apenas sonoro

17/09/2021 12:34h

Compartilhar no

A vereadora e protetora, Thanandra Sarapatinhas protocolou na Câmara Municipal de Teresina um Indicativo de Projeto de Lei que proíbe o uso de chicotes ou qualquer outro instrumento para açoitar animais usados como tração de veículos na Capital. Segundo a parlamentar, a medida visa a extinção de uma prática, que segundo ela, é rudimentar e descabida atualmente. 

Pela proposta, a Prefeitura de Teresina passará a fornecer um “chicote sonoro” aos carroceiros da cidade a partir do momento em que a medida entrar em vigor. À Prefeitura caberá fazer o devido cadastramento social destes profissionais, bem como elaborar políticas de reinserção em outros mercados de trabalho, caso se faça necessário.

(Foto: Jailson Soares/ODIA)

Thanandra Sarapatinhas argumentou que o chicote causa sofrimento ao animal utilizado como tração. De acordo com a protetora, a estrutura anatômica e fisiológica de bichos como cavalos ou burros é delicada e, portanto, sensível a sofrer lesões, como pequenos cortes até ferimentos graves. Para a vereadora, essa condição pode ser entendida como maus-tratos e cabe ao município tomar atitudes no sentido de coibi-la. 

“O açoitamento de animais é uma medida inconcebível e que causa muito sofrimento para eles. Não podemos permitir que isso continue a acontecer com a anuência do Poder Público se temos alternativas para a situação, que são os instrumentos sonoros. Ao invés de bater no bicho, o carroceiro pode acionar um som para prosseguir. O eu que realmente queria é que os animais deixassem de ser usados para este fim, mas acredito que o PL já seja um importante passo para que cheguemos no ideal, que é acabar com qualquer tipo de maus-tratos na nossa cidade”, declarou.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário