Lagoas do Norte: moradores reclamam da insegurança após implantação de grades no parque

A obra, que já vem sendo realizada desde abril, ainda não foi concluída e não tem previsão para finalização

27/08/2021 12:56h - Atualizado em 27/08/2021 15:11h

Compartilhar no

O Parque Lagoas do Norte é um dos poucos locais de lazer da Zona Norte de Teresina. Localizado no bairro São Joaquim, o ponto turístico foi cercado por grades a fim de evitar vandalismo e assaltos no perímetro do parque. Entretanto, a obra, que já vem sendo realizada desde abril ainda não foi concluída e os frequentadores e moradores da região questionam a falta de segurança no local. 

(Foto: Assis Fernandes/ODIA)


Veja maisLagoas do Norte: prefeitura instala grades e frequentadores reclamam 

Para Rosilda Alves, moradora no bairro, o parque ficou mais escondido e por conta disso, se tornou mais inseguro para a população. “Antes, às 5h da manhã eu fazia caminhada no parque, agora eu já não faço mais, porque eu tenho medo, estou achando muito isolado”, conta. 

O gradeado contorna toda a praça, com portões de entrada e saída. Para alguns moradores, as grades não fizeram diferença, a falta de segurança continua a mesma. Já para outros, a obra é uma boa ideia, mas é necessário ir além. 

O morador e frequentador do parque Antônio Rossini, afirma que a obra melhorou em partes. Para ele, as grades trazem um certo benefício às pessoas, mas se não houver uma vigilância propriamente dita, o vandalismo e os assaltos irão continuar acontecendo. 

(Foto: Assis Fernandes/ODIA)

"Eu acho um serviço muito bom, à benefício da área e da gente, mas o principal é ter quem cuide e zele. Enquanto não colocarem uma segurança para proteger a área e a gente também, não adianta muita coisa”, pontua. 

Ainda segundo as testemunhas, a população chegou até mesmo a fazer um abaixo- assinado solicitando que a obra não acontecesse, visto que não foi algo comunicado previamente aos moradores da região. 

De acordo com Carmen Cavalheiro, uma moradora que aluga casas em frente ao parque, o movimento do local diminuiu. Muitas pessoas optam por não frequentarem mais as Lagoas do Norte por medo dos assaltos e furtos. Ela comenta ainda que a obra foi um grande gasto que sai do bolso da população.

(Foto: Assis Fernandes/ODIA)

“Esse gradeado ficou horrível e se não colocar um vigia, vão continuar roubando. A grade tranca os ladrões lá dentro. Quem tá lá, não vê quem tá aqui fora. As pessoas reclamam que não gostaram e foi um dinheiro jogado fora. Pra que isso aqui? Quantos milhões não foram gastos nisso aqui?”, questiona Carmen. 

A obra não tem previsão para ser concluída 

Procurada pela equipe do Portal O Dia, a direção do Programa Lagoas do Norte afirma que a reforma ainda não foi concluída e que não há previsão para finalização. Segundo a direção, não há como mensurar se melhorou ou não a falta de segurança do local, visto que a obra de gradeamento ainda não teve sua conclusão e ainda falta instalar os portões, por exemplo.

(Foto: Assis Fernandes/ODIA)

Além disso, os equipamentos que foram furtados do local, como as câmeras de vigilância, só serão substituídos quando a obra estiver finalizada. A direção do Parque pontua ainda que já foi solicitada uma reunião com a Guarda Civil Municipal, para que eles fizessem a segurança do local. 

Estrutura do parque

Construído há nove anos, o Parque Lagoas do Norte tem uma estrutura linear em 7 km de extensão, composto por bicicletário, anfiteatro, quadra de areia, estação de transbordo, quadras poliesportivas, horta comunitária, Centro Municipal de Educação Infantil, pista de skate, estação elevatória, campo de futebol, Praça dos Orixás, Batalhão da Polícia Militar e sistema de videomonitoramento que auxilia na segurança da região. 

Cerca de 80% da área do parque é composta por espelhos d’água, nas lagoas do Cabrinha e Lourival.


(Foto: Arquivo O DIA)


Compartilhar no
Edição: Ithyara Borges

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário