• Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Irmã Dulce inspira homenagem em comunidades católicas de Teresina

Embora tenha vivido e falecido na Bahia, seu legado é lembrado e homenageado em comunidades católicas de Teresina.

11/10/2019 14:42h - Atualizado em 11/10/2019 14:57h

Maria Rita de Souza Brito Lopes Pontes, mais conhecida como Irmã Dulce, vai se tornar a primeira santa nascida no Brasil neste domingo (13). A celebração de canonização será presidida pelo Papa Francisco, no Vaticano. Embora tenha vivido e falecido na Bahia, seu legado é lembrado e homenageado em comunidades católicas de Teresina.

O padre Josué Oliveira, titular da Paróquia Beata Irmã Dulce dos Pobres, localizada na Vila Irmã Dulce, zona Sul de Teresina, explica a importância da santa homenageada pela comunidade.

Frei Josué fala da importância da santa Irmão Dulce para a comunidade católica. Foto: Elias Fontelene  

“Falar de Irmã Dulce é falar da caridade, do amor, da partilha. Ela, desde muito cedo, já sentia a necessidade de ir ao encontro dos mais pobres. Lendo a história dela e as causas sociais com que ela se envolveu, você percebe a sua dimensão. Ela sabia que no rosto do pobre há uma imagem e semelhança do amor de Deus”, disse.

O coordenador da Comunidade Santa Cabrini, Jeferson Santana, também situada na zona Sul da cidade, destaca que o bairro Irmã Dulce foi uma homenagem feita à futura santa.

Jeferson Santana diz que o bairro Vila Irmã Dulce foi em homenagem a santa. Foto: Elias Fontelene

“Assim que o nome dela foi divulgado, automaticamente a gente já homenageou o bairro, justamente por ser uma comunidade carente e por ela cuidar de pessoas carentes. Foi uma interseção para que ela olhasse por nós”, ressaltou.

O padre Josué afirma ainda que a igreja tem feito um trabalho de reconhecimento da figura da santa na comunidade e que, aos poucos, as pessoas vão aderindo aos preceitos religiosos deixados por ela.

Para este domingo (13), dia da canonização, a paróquia fará uma celebração na praça da igreja para os fiéis. A programação litúrgica vai incluir momentos de louvores, orações e alimentação.

Edição: Virgiane Passos
Por: Jorge Machado, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário