• COMBATE AO MOSQUITO AEDES AEGYPTI 2019 - 2020
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

HUT atende quase 2 mil pessoas nas festas de fim de ano

Maior número são os de acidentes de trânsito envolvendo motocicleta, cerca de 22%

02/01/2020 14:08h - Atualizado em 02/01/2020 18:43h

Durante as festas de fim de ano é comum que o Hospital de Urgência de Teresina (HUT) observe um aumento no número de atendimentos. Este ano não foi diferente, entre os dias 21 de dezembro de 2019 e 01 de janeiro de 2020, o hospital registrou 1893 atendimentos, um aumento de 6% em comparação ao mesmo período de 2018.

O hospital fecha o ano com um total de 57.587 atendimentos, dos quais 4.900 foram apenas no mês de dezembro. “A equipe do HUT está sempre em alerta neste período, pois historicamente há uma elevação nos números de atendimentos. Observamos que nos dias 31 de dezembro e 01 de janeiro foram atendidas 297 pessoas”, informa o diretor Rodrigo Martins.

Quanto às internações, foi observada uma leve queda em relação ao réveillon passado, com 116 casos em 2019 e 133 em 2019, o que significa que a maioria dos casos atendidos foi de baixa gravidade e sem necessidade de procedimento cirúrgico. O HUT contabilizou um total de 24.574 internações durante todo o ano de 2019, contra 24.398 no ano anterior.

Dentre os tipos de atendimento, o maior número são os de acidentes de trânsito envolvendo motocicleta, cerca de 22%. “Infelizmente os acidentes de trânsito são uma patologia importante para o atendimento de urgência, não só aqui em Teresina como também em cidades do interior e do Maranhão, que são atendidas no HUT”, comenta Rodrigo Martins. “Um dado interessante é que a maior parte das pessoas envolvidas nestes acidentes é economicamente ativa, o que repercute não somente do ponto de vista da saúde como também como também traz impacto no trabalho e renda das famílias”, diz o diretor.

Outras causas predominantes nos atendimentos durante o ano novo foram de mal súbito, com 16% dos atendimentos, e atendimentos oftalmológicos (que incluem dores e corpos estranhos nos olhos) com 15%. As agressões físicas também são recorrentes, e contabilizaram um aumento de 5% em relação a 2018 no número de casos que deram entrada no HUT.

Fonte: Da Redação

Deixe seu comentário