Força da água arrasta automóveis e deixa pontos de alagamentos em Teresina

Moradores reclamam dos transtornos na volta para casa. Trânsito ficou congestionado e terminal de ônibus sem energia.

22/03/2019 08:48h

Compartilhar no

Toda vez que chove em Teresina, a cena se repete: ruas alagadas, trânsito congestionado e transtornos a motoristas e pedestres. A simples travessia de uma avenida se torna uma tarefa quase impossível de ser feita. Foi o que aconteceu na noite desta quinta-feira (21) com a forte chuva que caiu sobre a Capital.


Chuva fez água cobrir os carros estacionados em um depósito de bebidas em Teresina - Foto: Reprodução/WhatsApp

Foram vários os pontos de alagamento identificados, alguns locais com intenso tráfego de veículos e trânsito de pessoas, como é o caso da Avenida Frei Serafim e Avenida Henry Wall de Carvalho. No Centro de Teresina, o cruzamento da Frei Serafim com a Rua Santa Catarina ficou coberto de água e na zona Sul, vários veículos foram arrastados pela correnteza.


Situação semelhante se observou no Promorar onde na Avenida Principal do bairro, um motociclista precisou da ajuda de pedestres para não ser arrastado pela força da água. No local, há uma galeria sem tampa de proteção há pelo menos dois anos, o que aumenta os riscos de acidente.


No Parque Sul, moradores fizeram vídeos registrando a força e a altura da água, que ameaçava invadir as residências e no depósito de bebidas de uma cervejaria, a água chegou a cobrir quase que por inteiros os veículos estacionados. Os transtornos também foram sentidos por quem depende do transporte público. O Terminal do Parque Piauí ficou às escuras durante a chuva e os usuários reclamavam da demora dos ônibus e da falta de segurança em transitar pelas ruas da cidade durante a noite.


Apesar de não terem sido registradas ocorrências mais graves como deslizamentos de terra ou feridos, a Defesa Civil informou que está monitorando as principais áreas de risco da Capital. São elas: a região da Nova Brasília, a zona Leste a zona Rural no entorno de Teresina. O órgão disponibiliza o número 153 para contato.

Compartilhar no
Por: Maria Clara Estrêla

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário