FMS: falha no sistema do Ministério da Saúde pode duplicar CPF"™s de quem já se vacinou

Levantamento da Universidade Federal de Alagoas divulgado na mídia nacional aponta que quase 30 mil brasileiros tomaram três doses ou mais das vacinas contra covid.

07/07/2021 12:39h

Compartilhar no

A Fundação Municipal de Saúde de Teresina (FMS) se manifestou a respeito da notícia que vem sendo veiculada na mídia nacional de que pelo menos 30 mil brasileiros teriam tomado uma terceira ou mais doses das vacinas contra a covid-19 que estão sendo aplicadas no país. Aqui no Piauí, pelo menos 300 pessoas teriam tomado doses a mais dos imunizantes, segundo o levantamento feito pelo Laboratórios de Estatísticas e Ciência de Dados (LED) da Universidade Federal do Alagoas (UFAL).

Os indícios de fraude foram descobertos em todos os estados brasileiros. A UFAL cruzou dados de registros de doses e as pessoas que tomaram o imunizante e detectou que, no Piauí, 1.024 doses foram aplicadas em quem já havia concluído o esquema vacinal.

“Analisamos o código único que deveria identificar a pessoa, analisamos se o sexo era o mesmo, a data de nascimento, a cor, para ter mais indícios. Observando os dados você vê que tem mais pessoas para as quais foi informada uma primeira dose sendo de um grupo profissional prioritário, mas que, na segunda, foi informada em um grupo diferente, por exemplo”, explicou Kerley Oliveira, coordenador do LED.


Foto: O Dia

O Estado de São Paulo lidera no número de doses a mais aplicadas, segundo o estudo, com 4.870 registros. Em seguida aparecem os estados do Paraná (2.689), Rio Grande do Sul (2.416) e Bahia (2.038). 

Por meio de nota, a Fundação Municipal de Saúde de Teresina atribuiu ao sistema do Ministério da Saúde os problemas de registros nas quantidades de doses por pessoa. “As inconstâncias se no sistema de registro do Ministério da Saúde vinculam as doses por número de cartão do SUS e pode causar duplicidade nos CPF’s de pessoas que possuem mais de um cartão”, diz a Fundação.

A FMS ressaltou que Teresina segue o Plano Nacional de Imunização e que todos os dados da vacinação são encaminhados imediatamente a todos os órgãos de controle que fazem acompanhamento de todas as etapas do processo.

A reportagem do Portalodia.com buscou a Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), mas até o momento não recebeu retorno. O espaço segue aberto para futuros esclarecimentos.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário