Enfermeiro é vítima de racismo durante vacinação contra Covid-19 na UFPI

Enfermeiro foi agredido verbalmente por um paciente que afirmou que não tomaria a vacina aplicada por um negro.

13/08/2021 14:02h - Atualizado em 13/08/2021 14:22h

Compartilhar no

Na manhã de hoje (13), um servidor da Fundação Municipal de Saúde (FMS) foi vítima de conduta discriminatória em serviço. O enfermeiro de 27 anos estava na equipe de vacinação contra a covid-19 quando foi agredido verbalmente por um paciente que agendou o recebimento do imunizante para a Universidade Federal do Piauí, que afirmou que não tomaria a vacina aplicada por um negro, o que configura crime de racismo. 

A procuradoria jurídica da FMS orientou o envio de notícia-crime à Delegacia de Direitos Humanos. A fundação afirmou que irá prestar todo o suporte jurídico ao servidor e que dará ciência ao Ministério Público para as providências legais cabíveis na área criminal.


Foto: César Ferreira

A FMS informou  que repudia totalmente qualquer tipo de discriminação e ressaltou que racismo é crime inafiançável tipificado na Lei 7.716 de janeiro/1989 e que punível por reclusão. 

O presidente da FMS, Gilberto Albuquerque, disse que a instituição fornecerá todo suporte que o servidor necessitar. "Agradeço o empenho e dedicação de toda a equipe da FMS que tem trabalhado incansavelmente para que a população de Teresina seja imunizada e receba todo o suporte de saúde quando for necessário", pontuou o gestor. 

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário