Eleição para desembargador: José Carneiro defende aproximação da sociedade com Judiciário

Filho de costureira e sapateiro, José Carneiro tem 39 anos de advocacia com participação efetiva na Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Piauí (OAB-PI)

14/10/2021 15:10h - Atualizado em 14/10/2021 17:26h

Compartilhar no

O advogado José Gonzaga Carneiro, de 62 anos, foi o entrevistado desta quinta-feira (14) da sabatina realizada pelo Jornal O Dia News, da Rede TV! no Piauí, com os candidatos ao cargo de desembargador do Tribunal de Justiça do Piauí (TJPI) pelo Quinto Constitucional da Advocacia. Ele falou sobre combate a corrupção, celeridade dos processos que chegam a corte além da importância da aproximação da sociedade com o judiciário piauiense.

Filho de costureira e sapateiro, José Carneiro tem 39 anos de advocacia com participação efetiva na Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Piauí (OAB-PI). Além disso, já foi juiz substituto do Tribunal Regional Eleitoral do Piauí (TRE-PI) por dois mandados. Ele foi o primeiro advogado da família.

Foto: Ednaldo Rodrigues/ODIA 

O advogado conta que a candidatura ao cargo surgiu devido à sua trajetória de vida, principalmente pelos trabalhos realizados na cidade de Oeiras, terra natal.

“Eu não tinha projetado ser juiz eleitoral, como também não fazia parte do meu plano de vida chegar ao TJ, mas por conta do meu trabalho, do desempenho que eu tenho realizado tanto na profissão e na região de Oeiras e em Teresina, me levou a colocar meu nome por entender que preencho todos os requisitos necessários para o cargo”, disse.

Para dar celeridade aos processos que chegam ao tribunal, José Carneiro ressaltou que precisa fazer uma triagem de ações para fazer a distribuição entre os assessores. Segundo ele, só assim o TJ terá uma produtividade mais efetiva.

“Nós faremos o possível para desafogar e dar uma resposta célere a comunidade. Nós pretendemos primeiro conhecer o nosso acervo, saber quantos processo o gabinete tem, fazer uma triagem por ações e depois fazer a distribuição entre os assessores para evitar que ele esteja mexendo com algum tipo de processo que não faz parte do seu escopo, se ele está especializado só para aquele setor. Assim teremos condições de fazer uma produtividade melhor. Digo aqui serei um cobrador de respostas a sociedade conjuntamente”, explica.

Foto: Ednaldo Rodrigues/ODIA 

O advogado ressalta ainda importância da tecnologia no combate a corrupção. “A corrupção é algo que generalizou. Nos últimos anos, temos sentido um começo de mudança, inclusive, por conta do avanço da tecnologia que oferece muitos benefícios. Além disso, a imprensa tem tido um papel fundamental para o combate a corrupção”, explica.

Para ele, o poder judiciário mais perto da população será uma prioridade. “No nosso gabinete, a prioridade será o atendimento e julgamento dos processos. Qualquer assessor meu, que venha destratar seja o cidadão terá minha reprovação”, finaliza.

Ele finaliza: “tenho buscado o voto por meio da minha família e amigos. Tenho me surpreendido. Fui na cidade de Corrente à Parnaíba e, estou, simplesmente gratificado. Se eu não for escolhido, já estou grato a todas as manifestações que tenho tido durante esse período.”

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário