Égua é atropelada por carro no Lourival Parente e espera horas por socorro

Animal terá que ser sacrificado porque o ferimento em sua pata é considerado grave e sua recuperação muito complexa para um animal de grande porte.

16/04/2019 11:56h

Compartilhar no

Uma égua foi atropelada na madrugada desta terça-feira e ficou mais de 7h aguardando  por resgate. O fato aconteceu no bairro Lourival Parente, zona Sul de Teresina. Moradores sensibilizados com o equino fizeram vigília, colocando água, comida e fazendo curativo.


Segundo populares, um veículo teria atropelado a égua e fugido em seguida. Desde o início da manhã os moradores tentam contato com órgãos do meio ambiente para que o resgate do animal fosse feito, mas uma equipe do Centro de Zoonoses de Teresina só chegou ao local às 11h30.

Rafael Gomes, morador da região, conta que um homem chegou a ir ao local e retirou os equipamentos que estavam no animal, como selas e cordas, mas não ofereceu nenhuma assistência.

"Eu perdi um dia de trabalho para ficar aqui com ela. Não poderia deixar ela aqui sozinha sentindo dor. Ligamos para a Zoonoses desde o começo da manhã e ficamos aguardando ao lado dela, oferecendo comida e evitando que veículos passassem ao lado, para que ela não se assustasse ainda mais", conta.

A manicure Raimunda Feitosa é uma das moradoras que se solidarizou com o animal. Ela chegou a comprar soro e pomada para colocar nas feridas da égua. "Eu fui levar as crianças para a escola 7h e ela já estava aí. Conseguimos afastar ela um pouco mais para longe da pista, demos água e eu fiz um curativo na parte traseira dela, que ficou bem ferida por conta da batida", explica.

O médico veterinário do Centro de Zoonoses, Cícero José Fontenele, esteve no local com uma equipe de técnicos e, após uma rápida avaliação, diagnosticou que o animal deveria ser sacrificado. Segundo ele, a batida ocasionou na queda da pata da égua e, por ser um animal de grande porte, a recuperação seria complexa.


"Quando um animal de grande porte pega uma pancada e tem traumatismo de membros é mais complicado. O certo seria levar o animal para um hospital veterinário para que fosse realizado um raio-x. De olho é complicado afirmar alguma coisa, então o que o Zoonoses pode fazer é você sacrifício do animal através da eutanásia, onde é aplicado um pré- anestésico, uma anestesia geral e por fim uma injeção letal. Todo esse processo é rápido, dura em média 20 minutos, e o animal não sente dor", explica o médico veterinário.

Compartilhar no
Por: Isabela Lopes

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário