Covid: Projeto propõe inclusão de trabalhadores de postos de combustível em campanha

O autor do projeto, o vereador Aluísio Sampaio (Progressistas), destacou que esse grupo está inserido na classe de atividades essenciais

14/07/2021 08:59h

Compartilhar no

O vereador Aluísio Sampaio (Progressistas) protocolou na Câmara Municipal de Teresina (CMT) um indicativo de projeto de lei que institui a inclusão de trabalhadores dos postos de combustível da capital como categoria prioritária para a vacinação contra a Covid-19. O indicativo solicita que esse grupo seja incluído no planejamento municipal de vacinação, por estarem inseridos na classe de atividades essenciais e atenderem também às diretrizes do Plano Nacional de Operacionalização da Vacina Covid-19.

(Foto: Arquivo ODIA)

A pandemia do novo coronavírus tem provocado grande impacto na saúde da humanidade, como também prejuízos globais de ordem social e econômica, tornando-se o maior desafio de saúde pública.

“Estou solicitando a inclusão dos trabalhadores de postos de combustíveis na categoria de vacinação contra a Covid-19 por entender que esse grupo está em elevado risco de exposição ao vírus, já que nunca interromperam suas atividades. Além disso, esses trabalhadores fazem parte de um importante serviço essencial que movimenta a cidade de Teresina e merecem a devida atenção nesse período de pandemia”, disse Aluísio Sampaio.

Sampaio cita ainda a baixa disponibilidade de vacinas contra a Covid-19 no cenário atual e reforça a importância do indicativo.

“Em um momento inicial, quando não existe ampla disponibilidade da vacina no mercado mundial, o objetivo principal da vacinação passa a ser focado na redução da morbimortalidade causada pelo vírus, bem como a manutenção do funcionamento da força de trabalho dos serviços de saúde e a manutenção do funcionamento dos serviços essenciais. Considerando a pertinência da matéria, conclamamos os nobres pares no sentido de aprovarmos a presente indicação, pois sem dúvida estaremos contribuindo para a saúde e bem-estar de nossa população”, finaliza o Progressista.

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário