Covid-19: Dr. Pessoa pede mobilização de secretarias e contenção de gastos

A orientação do gestor aconteceu na tarde desta segunda-feira (8) durante reunião de urgência no Palácio da Cidade

08/03/2021 15:17h

Compartilhar no

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa, pediu aos secretários municipais a contenção de 10% dos recursos das pastas para que sejam direcionados para a rede municipal de saúde e determinou ainda ainda a mobilização de todas as secretarias para auxiliar nas demandas de combate à Covid-19 na capital. A orientação do gestor aconteceu na tarde desta segunda-feira (8) durante reunião de urgência no Palácio da Cidade com o secretariado.


Leia também: COE defende restrição de circulação da população para conter a Covid-19 no Piauí 


“Entendo que o momento pelo qual passa a cidade é delicado e que façam um esforço para que atinjam, no mínimo, 10% de economia com relação as despesas das pastas. É necessário ter sensibilidade e respeito para com os teresinenses devido ao momento delicado na qual passa a sociedade, por isso, peço um esforço de vocês na contenção de gastos. E, claro, de alguma forma, prestigiarmos aqueles que estão na linha de frente no combate ao vírus”, disse o prefeito.

Foto: Divulgação / Ccom

O presidente da Fundação Municipal de Saúde (FMS), Gilberto Albuquerque, reforçou a necessidade do uso de toda a estrutura de carros e motos das secretarias para o atendimento dos pacientes do novo coronavírus e a criação de um comitê de crise para articular o enfrentamento ao novo coronavíus. 

“A minha sugestão é a criação de um Comitê de Crises no município para o compartilhamento de informações e discussões de medidas no sentido de enfrentar a pandemia. Tivemos problemas na vacinação no último final de semana e acredito que agora com o auxílio integrado dos demais secretários esses problemas serão sanados”, declarou Gilberto Albuquerque.

Teresina passa nesse momento por uma sobrecarga do sistema de saúde. Segundo a FMS, a capital já conta com uma lista de espera  que conta com 17 pacientes graves aguardando leitos de UTI e 33 pacientes aguardando leitos clínicos. Um estudo realizado por um matemático da Universidade Federal do Piauí (UFPI) a situação se agravará mais ainda até o final do mês de março . 

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário