Corridas de táxi crescem 30% em meio à insatisfação com transporte por aplicativo

Com o aumento dos combustíveis, os motoristas por aplicativo têm selecionado as corridas com percursos menores.

21/10/2021 16:13h - Atualizado em 21/10/2021 16:31h

Compartilhar no

Insatisfeitos com o serviço de transporte por aplicativos, os teresinenses estão optando por utilizar novamente táxi e mototáxi. De acordo com o Sindicato da categoria, nos últimos meses, o número de chamadas pelo serviço aumentou cerca de 30%. 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Taxista, Pedro Ferreira, a classe está satisfeita com a alta no número de corridas e se prepara para o aquecimento da atividade novamente.

“Os passageiros têm reclamado dos atrasos, cancelamentos e da demora no transporte por aplicativo. O passageiro se chateia e procura o nosso serviço por ser confiável. Esses são os fortes motivos para esse aumento nas demandas do taxi novamente, que estava muito baixa, mas agora está melhorando aos poucos”, explica o presidente da categoria.

Com o aumento dos combustíveis, os motoristas por aplicativo têm selecionado as corridas com percursos menores, com o objetivo de reduzir a perca do lucro final. A presidente da Associação dos Motoristas Autônomos para Transporte Privado Individual de Passageiros no Piauí (AMATEPI), Maria Rodrigues, viagens distantes não são compensatórias para os motoristas. 


Foto: Assis Fernandes

“A alta dos combustíveis não está suprindo as viagens em que a gente tem que chegar até o cliente muito distante. Quando ele está a mais de 2 km e a viagem tem menos que isso, não supri o combustível. Ou seja, não compensa pra gente ir buscar esse cliente em longa distância com essa alta dos combustíveis”, revela. 

Segundo a presidente da AMATEPI, alguns motoristas de aplicativo já chegaram a desistir da profissão devido à alta dos impostos e da inflação, que dificultaram a permanência dos profissionais no setor devido aos preços elevados. 

Mais de 25% dos motoristas abandonaram a profissão por não ter condições de pagar o aluguel dos veículos. Se continuar assim os aplicativos de transporte não terão mais como continuar. Ainda temos alguns motoristas por conta de estarem escolhendo algumas viagens, e tudo isso é devido o preço dos combustíveis e tarifas baixas”, denuncia a presidente. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Com informações O Dia News

Deixe seu comentário