Com campanha de arrecadação, Igreja São Benedito pode reabrir em 6 meses

Arquidiocese pretende arrecadar R$ 1 milhão, valor necessário para continuar os reparos estruturais da igreja.

26/04/2019 07:29h

Compartilhar no

A arquidiocese de Teresina lançou nesta quinta-feira (25) a campanha “Abrace a São Benedito” que tem por objetivo a arrecadação de recursos para a reforma da igreja, fechada desde 2016. O evento concentrou autoridades e convidados para apresentar de que forma a comunidade poderá efetuar suas doações. Caso a meta seja atingida ao longo dos próximos meses, segundo os mobilizadores da campanha, a igreja irá reabrir no dia 04 de outubro.

 O Pároco da Igreja São Benedito, Frei Francisco das Chagas, é um dos nomes a frente da mobilização. Ela conta que a campanha pretende arrecadar 1 milhão de reais, valor necessário para continuar os reparos estruturais. “Vamos fazer reparos no prédio, vamos concertar a torre, vamos restaurar o telhado e o forro, a pintura externa e interna, a iluminação, concluir o serviço de refrigeração e acessibilidade e, por fim, as portas. Com certeza iremos conseguir se todos colaborarem. O povo de Deus pode ajudar de várias formas”, diz.

Como doar

As doações poderão ser feitas no convento ao lado da igreja, através de um carnê de seis parcelas ou por cartão de crédito e débito. Também é possível contribuir de forma online, por meio de transferência bancária ou através de uma vaquinha online. Um diferencial dessa última modalidade é a facilidade para a doação, que pode ser feita por meio de um QR Code espalhado pelos tapumes da obra. 


A Igreja São Benedito está fechada desde 2016, quando iniciou uma obra de climatização - Foto: Poliana Oliveira/O Dia

Iphan liberou a obra

A Igreja São Benedito está fechada desde 2016, quando teve inicio uma obra para a instalação do sistema de climatização. Em setembro daquele ano um dos elementos que adorna a torre caiu, levando a paralização dos trabalhos. Como o prédio da igreja é um patrimônio histórico e cultural, ele permaneceu fechada ao longo desses três últimos anos devido a vistorias e exigências estabelecidas pelo o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – Iphan. 

O Arcebispo de Teresina, Dom Jacinto Brito, explica que o órgão, em março, liberou a retomada da obra e, por isso, agora foi lançada a mobilização para fazer com que ela aconteça. “O Iphanim põe determinadas condições para que a obra se realize, eles são bastante meticulosos. O projeto finalmente foi aprovado e as últimas exigências solicitadas do projeto arquitetônico e de outros detalhes foram atendidas. Agora vamos começar as obras e por isso estamos fazendo esse mutirão de boa vontade e generosidade”. 

“Esse templo tem uma raiz no coração de muitos piauienses”, destaca Dom Jacinto Brito 

A Igreja São Benedito foi construída em 1886 pelo arquiteto italiano Frei Serafim. Antes de ser transformada no templo que é hoje, foi uma capelinha de palha construída por negros para homenagear os mortos, já que o local havia um cemitério de escravos e excluídos. Os negros criaram uma associação e arrecadaram recursos durante 11 anos para a construção do templo em homenagem a São Benedito. A mobilização agora se repete, 120 anos depois, para que a igreja volte a abrir suas portas. 

Diante da representatividade histórica e cultural, Dom Jacinto Brito reforça a importância da igreja e da campanha de arrecadação. “Essa igreja é muito amada, esse templo tem uma raiz no coração de muitos piauienses e nós sabemos que quando o coração se abre o bolso se abre também. Há pessoas que gastam muito mais de 1 milhão em um aniversário ou casamento e aqui para um templo dessa magnitude e com essas características culturais não é uma quantia grande”, finaliza. 


Regina Sousa propôs um desafio de corrente solidária - Foto: O Dia

Corrente solidária

Representando o Governo do Estado, a vice-governadora Regina Sousa, participou do lançamento da campanha de arrecadação. Em sua fala, ela pontuou que a Igreja é um símbolo da capital piauiense e, por conta disso, requer o engajamento de todos. Ela propôs, então, um desafio de uma corrente solidária. 

“Não dá pra imaginar Teresina sem a Igreja São Benedito, então a gente não pode deixar se acabar. Temos que reformar, manter segura, para que as pessoas possam usar. A gente precisa de ações de mobilização mais rápidas para cumprir o prazo. Queria fazer um desafio, vamos levantar o nome de 50 amigos da Igreja São Benedito, cada um deles vai mobilizar 5 mil reais da forma que achar melhor”, disse.

A vice-governadora não garantiu nenhum recurso por parte do governo estadual para as obras, mas informou que haveria uma tentativa de mobilização junto ao governador Wellington Dias. 

Compartilhar no
Por: Yuri Ribeiro - Jornal O Dia

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário