• Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Caminhada do Outubro Rosa alerta sobre prevenção ao câncer de mama

O evento é promovido pela Fundação Maria Carvalho Santos, que atua há mais de 30 anos em Teresina

06/10/2019 10:56h - Atualizado em 07/10/2019 17:55h

Caminhada do Outubro Rosa reuniu milhares de pessoas na Avenida Raul Lopes( Foto: Jailson Soares/ O Dia)

A Avenida Raul Lopes, na zona leste de Teresina, ganhou um colorido diferenciado na manhã deste domingo (06). Milhares de pessoas, das mais diversas idades, saíram às ruas para participar da 13ª edição da Caminhada do Outubro Rosa, promovida pela Fundação Maria Carvalho Santos, e que visa alertar a sociedade sobre a importância da prevenção diagnóstico precoce do câncer de mama.

A caminhada teve início por volta das 7h30, no estacionamento da Ponte Estaiada. Animados por um trio elétrico e por uma banda de música, os participantes seguiram rumo ao Teresina Shopping, onde aconteceu o encerramento da atividade, com palestras educativas e realização de exames de mamografia de forma gratuita.

Caminhada levou mensagem de valorização do diagnóstico precoce do câncer de mama( Foto: Jailson Soares/ O Dia)

Para o médico mastologista, Luiz Airton dos Santos, presidente da Fundação Maria Carvalho Santos, a 13ª edição realizada hoje prova que a caminhada do Outubro Rosa é um evento consolidado no Piauí, e que tem ajudado a quebrar paradigmas e tabus a respeito do câncer de mama.

“A gente tem visto que mesmo diante do aumento do câncer, há um aumento no número de mulheres curadas. Levar a discussão, fazer com as mulheres se mobilizem, fazer com que os gestores percebam a importância do controle da doença, o movimento visa isso. Quando uma rua está cheia de pessoas sensibiliza a sociedade”, destacou.

Apesar de comemorar avanços, presidente da Fundação Maria Carvalho Santos cobra maior atenção das autoridades (Foto: Jailson Soares/ O Dia)

Apesar dos avanços conquistados nos últimos anos, o presidente da Fundação Maria Carvalho Santos chamou atenção para a necessidade da ampliação de políticas públicas prevenção ao câncer de mama, principalmente nos municípios afastados dos grandes centros urbanos.


“Muitas mulheres no Piauí ainda não conseguem fazer uma mamografia, muitas mulheres  não conseguem fazer um biopsia, atrasam o seu tratamento. Isso a gente não gostaria de ver. As leis existem, precisam ser cumpridas, a estrutura existe, mas precisa ser melhor utilizada. Falta um pouco mais de compromisso”, avaliou.

Na edição de 2019, a diretora administrativa do Sistema O Dia, foi escolhida como madrinha da Caminhada do Outubro Rosa. Em sua fala, ela destacou a importância de incentivar o diagnóstico precoce do câncer de mama, através da mamografia e do autoexame. “Todos nós precisamos abraçar essa causa, que não é só das mulheres, mas é de toda a sociedade. A gente precisa enfrentar isso, porque as chances de cura são muito grandes, quando se procura o tratamento ainda no início”, disse Tânia Miranda.

Madrinha da edição 2019, Tânia Miranda destacou a importância da união de forças (Foto: Jailson Soares/ O Dia)

A 13ª edição da Caminhada do Outubro Rosa também contou com a presença de mulheres que superaram recentemente o câncer de mama, como a servidora pública Elissa Lustosa,  diagnosticada com a doença há cerca de seis meses. Após enfrentar o tratamento, ela está curada e agora aproveita para contar o seu exemplo de superação, na tentativa de ajudar outras pacientes.

“Fazer o tratamento é essencial. A gente tem que encarar da melhor forma possível, dessa forma você não sente tanto os efeitos colaterais. Essa caminhada é muito importante para que as mulheres saibam que a prevenção é o melhor caminho. Quanto mais cedo é o diagnóstico, maiores são as chances de cura”, destacou.

Elissa Lustosa superou o câncer de mama e usa exemplo para ajudar outras mulheres(Foto: Jailson Soares/O Dia)

Durante a caminhada, foram distribuídas 1200 senhas para a realização de exames de mamografia de forma gratuita. Além disso, a programação também contou com uma corrida rua, palestras, e show musicais. 

“Apoio da família é fundamental”, diz mulher que superou o câncer de mama

A caminhada do Outubro Rosa também foi marcada pela presença de famílias que já enfrentaram o desafio que o tratamento do câncer de mama representa. O casal Sonia Maria e Jadielson Sousa é um exemplo disso. Ela foi diagnosticada com a doença há cerca de dois anos e contou com o apoio do marido e dos filhos para superar o tratamento.

“Um diagnóstico do câncer de mama não é fácil e o apoio da família é fundamental. A prova disso é que estamos aqui para ajudar a chamar atenção para a importância da prevenção e do diagnostico precoce, principalmente através do autoexame, que foi o que aconteceu comigo, o que salvou a minha vida”, contou.

O casal Sonia e Jadielson  levou os filhos para a caminhada do Outubro Rosa (Foto: Jailson Sores/ O Dia)

Já o professor Jadielson Sousa confessa que antes do diagnóstico da esposa não tinha muito conhecimento sobre a prevenção e diagnóstico do câncer de mama. Ele conta que o tratamento proporcionou uma mudança de pensamento em toda a família, que, pelo segundo ano consecutivo, participa da Caminhada do Outubro Rosa, como forma de contribuir para a divulgação de informações sobre a doença.

“Com apoio da família, conseguimos superar o tratamento e hoje, graças a Deus, ela está bem. Antes eu não tinha a dimensão do que seria o câncer de mama, nunca tive essa preocupação. A partir do momento que enfrentamos, passamos a buscar informações e conhecimento. A partir de agora, temos outra visão do que é o câncer de mama e de como evitá-lo”, pontou.  

Autoridades também participam da caminhada do Outubro Rosa

Autoridades também marcaram presença na 13ª edição da caminhada do Outubro Rosa neste domingo (06). A vice-governadora, Regina Sousa (PT), destacou que a temática do câncer de mama precisa estar mais presente nos debates da sociedade.“Essa caminhada é para lembrar as mulheres de se prevenir, de se tocar, de procurar o médico. essa campanha é fantástica. A gente, infelizmente, tem muitos mamógrafos no Brasil, mas estão muito mal distribuídos. Muitas mulheres não têm acesso a essas informações. então, essa caminhada serve para alertar toda a sociedade”, avaliou Regina.

Já a deputada federal Margarete Coelho (Progressistas) destacou que o movimento do Outubro Rosa também serve para mostrar para a sociedade que as mulheres têm o direito a ter acesso, de forma gratuita, à prevenção e ao tratamento do câncer de mama.“O câncer de mama ainda é o mal que mais vitimiza mulheres, apesar de ser um mal que tem cura. Hoje, as mulheres não precisam mais morrer de câncer, elas podem se tratar e o estado tem obrigação de divulgar os direitos dessa mulher a ter acesso a esse tratamento”, pontou Margarete.

Regina Sousa, Margarete Coelho, Teresa Britto e Cida Santiago também participaram da caminhada do Outubro Rosa(Foto: Jailson Soares/ O Dia)

A deputada estadual Teresa Britto (PV)  também participou da caminhada do Outubro Rosa e defendeu a importância do autoexame como uma das formas eficazes de prevenção ao câncer de mama. “Essa caminhada é de grande importância. Chama atenção da sociedade, mas também chama atenção para importância da prevenção a partir do autoexame, que pode salvar muitas vidas “, destacou.

Por sua vez, a vereadora Cida Santiago (PSD) destacou que a sociedade precisa unir forças para intensificar a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. “´É o momento que nós tomamos consciência do nosso papel como mulher, como sociedade. Essa campanha tem surtido efeito positivo em relação à conscientização da sociedade. Nós precisamos disso”, disse.

Por: Natanael Souza

Deixe seu comentário