• Premium Outlet
  • Salve Maria
  • Jovens escritores 2019
  • Banner paraíba
  • AZ no rádio
  • cachoeir piaui
  • Novo app Jornal O Dia
  • TV O DIA att
  • TV O Dia - fullbanner

Cadeirante se urina em reunião na Strans por falta de banheiro adaptado

Em vídeo, Wilson Gomes, que é presidente da Associação dosa Cadeirantes de Teresina, mostra revolta e fala em constrangimento.

17/05/2019 10:35h - Atualizado em 17/05/2019 10:51h

O presidente da Associação dos Cadeirantes de Teresina, Wilson Gomes, passou por um constrangimento ao comparecer a uma reunião na Superintendência de Trânsito (Stans) na manhã desta sexta-feira (17), ao tentar usar o banheiro do órgão e não conseguir. Ele acabou urinando na própria calça durante o encontro porque a Strans não possui um banheiro adaptado para cadeirantes.

Wilson foi até a Strans para tratar justamente da falta de acessibilidade no embarque e desembarque de passageiros nos terminais de integração da Capital. Em um vídeo que circula nas redes sociais e aplicativos de mensagem, ele relata o que aconteceu com revolta e fala em constrangimento.


“Não existe banheiro adaptado para cadeirantes no prédio da Strans. Não tive como acessar o banheiro e terminei me urinando, passando constrangimento [...]. Estou passando um constrangimento terrível, urinando em um prédio público onde vim buscar melhoria para a pessoa com deficiência e encontro outro problema. Isso é um absurdo”, relata.

Wilson mencionou a lei municipal de 2007 que prevê que todos os órgãos públicos devem contemplar a acessibilidade, inclusive com a disponibilização de banheiros acessíveis. O presidente da Associação dos Cadeirantes questiona como que, mesmo assim, ainda precisou passar por uma situação dessas em um órgão da própria Prefeitura. “Como eu posso passar esse constrangimento? O gestor público não contemplar a deficiência na questão mais básica, que é o banheiro acessível?”, protestou.


Wilson Gomes é presidente da Associação dos Cadeirantes de Teresina - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Por fim, ele diz que vai acionar os meios jurídicos e quem mais for necessário para que isso não se repita.

O outro lado

A reportagem do Portal O Dia procurou a Strans, que disse já ter conhecimento do assunto e está preparando uma nota oficial.

Por: Maria Clara Estrêla

Deixe seu comentário