• SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Autor da Lei Maria da Penha em Cordel concorre à premiação nacional

O prêmio Cláudia, que está na sua 24ª edição, é considerado a maior premiação feminina da América Latina

07/09/2019 13:47h

Tião Simpatia, repentista e cordelista que desenvolve deforma lúdica o projeto Lei Maria da Penha em Cordel nas escolas municipais de Teresina, é um dos finalistas da categoria ‘Eles por Elas’ da Revista Cláudia.

O prêmio Cláudia, que está na sua 24ª edição, é considerado a maior premiação feminina da América Latina e possui várias categorias com premiações para mulheres de destaque, mas desde o ano de 2017, premia na categoria Eles por Elas homens que atuam em prol de causas femininas.

“Concorrer à maior premiação da América Latina de uma revista feminina é muito simbólico, para quem é homem e trabalha uma causa muito importante, como a que trabalho. Fui indicado pela realização do projeto Lei Maria da Penha em Cordel realizado aqui em Teresina, um projeto pioneiro. A indicação em si já é um grande reconhecimento. Espero trazer esse troféu para o Nordeste e conto com o apoio e votação de todos”, destaca Tião.

O voto pode ser realizado através do link: https://claudia.abril.com.br/finalistas-premio-claudia-2019/.  O resultado das votações será divulgado em 11 de novembro, em cerimônia Sala Paulo. Os vencedores de cada uma das oito categorias ganharão o troféu da mulher alada e terão suas histórias publicadas na edição do mês de dezembro da Revista Cláudia e no site www.premioclaudia.com.br.

O projeto realizado por Tião utiliza a educação no enfrentamento à violência contra a mulher e é desenvolvido há cinco anos pela Secretaria Municipal de Políticas Públicas para Mulheres (SMPM) em parceria a Secretaria Municipal de Educação (SEMEC). O projeto já atendeu mais de 70 mil crianças, em mais de 180 unidades da rede municipal de ensino da capital.

Para a secretária executiva da SMPM, Maria Helena, o projeto é de suma importância no município de Teresina, pois é um instrumento de aplicabilidade da Lei Maria da Penha através da sua disseminação nas escolas de forma lúdica e pedagógica, que tem como objetivo trabalhar a temática de gênero de forma transversal.

“A forma em que a lei é apresentada é de fácil entendimento para a faixa etária atendida. Nas apresentações nas escolas é repassada a informação sobre a rede de atendimento, onde buscar ajuda, com destaque no 180, e as crianças se  mobilizam muito e são capazes de multiplicar esse conhecimento. Essa premiação nos deixa felizes, pois vem reconhecer todo esse trabalho realizado por nossa Secretaria e pelo Tião Simpatia”, destacou.

Por: Da redação

Deixe seu comentário