Após audiência, quiosques da Avenida Raul Lopes devem mudar de local

Uma nova proposta para a locação dos quiosques, na área localizada abaixo da ponte da Avenida Frei Serafim, pelo lado leste, foi apresentada em reunião na Justiça Federal.

20/06/2017 19:15h

Compartilhar no

Após 16 anos, o impasse entre os proprietários dos quiosques localizados na Avenida Raul Lopes, na zona Leste de Teresina, e a Prefeitura Municipal de Teresina parece estar perto do fim. Em audiência de conciliação realizada na manhã de hoje (20), os proprietários dos quiosques, representantes da Prefeitura e do Ministério Público, chegaram a um consenso sobre o deslocamento dos quiosques, solicitado pelo Ministério Público Federal, por se tratarem de construções em área de preservação ambiental.

Uma nova proposta para a locação dos quiosques, na área localizada abaixo da ponte da Avenida Frei Serafim, pelo lado leste, foi apresentada para as entidades presentes na reunião. Em nota, a Justiça Federal do Piauí informou que a área foi escolhida “por se tratar de uma área antropizada e a sua não utilização está gerando assaltos, o que impõe que a região seja ocupada”.

Após audiência, quiosques da Avenida Raul Lopes devem mudar de local. (Foto: Elias Fontenele)

Durante a reunião ficou acertado que o Governo do Estado entregue a área onde serão alocados os quiosques com algumas intervenções, após a obra da ponte da Frei Serafim, tais como piso reconstruído, iluminação, entre outras intervenções. Enquanto o Ministério Público entendeu que a solução de deslocamento dos quiosques para a área atende aos objetivos da demanda, permitindo compatibilizar a preservação do meio ambiente e o desenvolvimento de atividade econômica.

Contudo, para os proprietários dos quiosques, a proposta traz diversos entraves. De acordo com o proprietário do quiosque Ipê, Lucimar de Sousa Bispo, o deslocamento dos quiosques não solucionará a questão da preservação do meio ambiente, tampouco o problema da falta de segurança. “A Prefeitura age como se os quiosques fossem o único problema ambiental, quando na verdade temos problemas muito mais sérios, como o esgoto que cai no rio pelas dezenas bocas de lobo e a erosão”, enfatizou.

Após audiência, quiosques da Avenida Raul Lopes devem mudar de local. (Foto: Elias Fontenele)

Para ele, ao realocar os quiosques para a área localizada embaixo da ponte, o número de assaltos aos transeuntes poderá aumentar ainda mais. “Todos os dias nós vemos arrastão nessa parada de ônibus. Se mudarmos os quiosques para lá, o assalto só vai mudar de lugar, mas vai continuar existindo”, afirmou o microempresário, que é proprietário do quiosque há mais de 15 anos.

Aos empreendedores foi proposta a necessidade de reciclagem da proposta de negócios hoje existente, colocando à disposição deles alguns caminhos institucionais para viabilizar essa reciclagem. Apesar disso, o proprietário teme que, com a mudança, as vendas caíam. “Eles disseram durante a reunião que as vendas vão melhorar, mas nós não acreditamos nisso, ficamos cautelosos, porque o medo é que diminua ainda mais”, lamentou Lucimar de Sousa.

Para Lucimar de Sousa Bispo, o deslocamento dos quiosques não solucionará a questão da preservação do meio ambiente. (Foto: Elias Fontenele)

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semam), informou por meio da sua assessoria de imprensa, que algumas questões ainda precisam ser definidas com relação a mudança de local. No novo projeto arquitetônico, que deve ser elaborado em parceria com a Secretaria de Estado dos Transportes (Setrans) até o dia 28 de julho, os quiosques passarão a ser contêineres e serão transferidos para a área embaixo da ponte da Frei Serafim, na mesma margem em que hoje estão instalados. 

Ainda de acordo com a Semam, a Prefeitura, junto a elaboração do projeto, “vai buscar apoiar esses empreendedores no que diz respeito ao financiamento desses contêineres, podendo ser através de linha de crédito do banco popular. Além de tentar viabilizar uma reciclagem com o mesmo, no sentido de otimizar a atividade empreendedora”.

Compartilhar no
Por: Nathalia Amaral

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário