“Dia de Finados é também de reconciliação”, afirma padre Klebert Viana

A reflexão sobre a vida é provocada pelo mistério da morte

01/11/2021 14:53h - Atualizado em 01/11/2021 15:01h

Compartilhar no

O Dia de Finados é um momento não só de homenagens, mas também de reflexão sobre a maneira que estamos vivendo e nossa relação com amigos e familiares, defende o padre da paróquia Nossa Senhora das Dores, Klebert Viana. O líder Católico explica que essa reflexão sobre a vida é provocada pelo mistério da morte

“O dia nos pede uma reflexão sobre a vida, de retomar valores, de buscar reconciliação com sigo, com Deus, com os irmãos, para que nossa vida se torne diferente por esta reflexão a partir do mistério da morte, que não é causa de medo é, sobretudo, causa de esperança”, afirmou. 


Leia tambémCemitérios de Teresina se preparam para receber visitantes no Dia de Finados 


Klebert Viana reforça que ao mesmo tempo que o Dia de Finados deve ser de lembranças de amigos e familiares que faleceram, é de também de fortalecer a esperança na vida após a morte. “É um dia de memória, que não temos como esquecer dos falecidos, e também de esperança. Nós que cremos na ressurreição esperamos que após a morte vivamos com o senhor eternamente. Para tanto, é preciso morrer em Cristo. Morrendo em Cristo, nele ressuscitaremos”, pontua.

Foto: Divulgação 

Para as celebrações desse ano, a Catedral de Nossa Senhora das Dores preparou uma solenidade especial para as vítimas da Covid-19. Nesta terça-feira (2), o arcebispo de Teresina, Dom Jacinto Brito, celebra missa na Catedral às 17h.

Vamos fazer uma homenagem especial, sobretudo, às vítimas da Covid-19. O coral irá cantar na ocasião e teremos dois momentos importantes com o arcebispo. Um gesto com os nomes que serão trazidos pelas pessoas e um momento de acender velas, que tradicionalmente se vai ao cemitério e se acende velas.

A Catedral funcionará com apenas 50% da capacidade de público e exigirá o cumprimento dos protocolos sanitários contra a Covid-19 como uso de máscara, distanciamento social e higienização das mãos na entrada do templo. 

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário