"œAcordo deveria ter sido feito em janeiro", diz Edson Melo sobre retorno dos ônibus

Para ele, o executivo municipal deveria ter resolvido o impasse em janeiro deste ano

07/10/2021 15:41h - Atualizado em 08/10/2021 08:31h

Compartilhar no

O vereador Edson Melo (PSDB) criticou na manhã desta quinta-feira (07) o atraso da Prefeitura de Teresina em assinar o acordo com os empresários para resolver a crise do transporte público. Para ele, o executivo municipal deveria ter resolvido o impasse em janeiro deste ano.

Edson disse ainda que o sistema voltará à normalidade de forma gradativa.  Segundo ele, o passageiro só vai voltar a usar o sistema quando tiver segurança que as ordens de serviços serão cumpridas, mais precisamente quando tiver certeza que não irá esperar horas para pegar um coletivo. 

Foto: Arquivo/ODIA 


“Esse acordo deveria ter sido feito em janeiro. Já está com nove meses de atraso. Segundo, eu gostaria de falar como técnico e cidadão de Teresina que torce para que as coisas melhorem. Eu quero dizer que não será em um passe de mágica que o sistema voltará à normalidade. Até porque o passageiro só vai voltar a usar os ônibus quando tiver a segurança que as ordens de serviço serão cumpridas. Além disso, quando ele se deslocar para uma parada e ter a certeza que não vai esperar uma ou duas horas para o coletivo. E isso acontece gradualmente”, disse. 


Ainda segundo o vereador, esse processo irá gerar custos, mas enfatizou a necessidade do aumento da oferta de ônibus na cidade para atender a demanda da população. 

“Teresina já chegou a transportar cerca de 240 mil passageiros por dia e, hoje, não consegue transportar 50 mil. Então é muito baixo. Para haver equilíbrio financeiro do sistema, tem que haver uma oferta compatível com a utilização do sistema. Para que isso aconteça, os ônibus têm que ser ofertados. As linhas de integração têm que continuar, pois saíram notícias que o transporte tinha que mudar, mas eu como técnico não recomendo e acho que não funciona”, finaliza.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no

Deixe seu comentário