Postos de combustíveis em Teresina vendem gasolina a R$6,29

O anúncio foi feito ontem (11) pela Petrobras. Um novo reajuste deve ocorrer na segunda (16)

12/08/2021 12:53h - Atualizado em 13/08/2021 11:16h

Compartilhar no

A Petrobras anunciou ontem (11) um novo reajuste no valor do litro da gasolina vendido pelas refinarias às distribuidoras, que já começou a ser repassado aos consumidores nesta quinta-feira (12). Em alguns postos de combustíveis na zona Sul de Teresina, por exemplo, a gasolina já chega a ser vendida por R$6,29.

Segundo o presidente do Sindicato dos Donos de Postos de Combustíveis do Piauí, Alexandre Cavalcante, os valores já foram repassados aos motoristas, uma vez que os postos já estão comprando mais caro.

(Foto: Assis Fernandes/ODIA)

“Do começo do ano para cá o combustível subiu cerca de 60% e precisamos injetar essa quantidade de capital no negócio, deixando muitos postos em uma situação difícil. Aliado à necessidade de capital de giro, ainda tem uma diminuição no volume de vendas”, disse.

E esse valor deve subir ainda mais para os motoristas do Piauí. Alexandre Cavalcante destacou que está previsto para segunda-feira (16) um novo aumento. “Segunda-feira tem outro reajuste. Infelizmente já foi anunciado e saiu no Diário Oficial que a pauta do ICMS, do Governo do Estado, vai subir mais de R$0,05 na gasolina”, disse.

Postos podem vender combustíveis de outras marcas

O Governo Federal anunciou ontem (11) uma medida provisória que permite que os postos possam vender combustíveis de outras marcas. Segundo o texto, o posto deve comercializar o combustível do seu distribuidor de bandeira e alternar com outros fornecedores, desde que essa informação seja divulgada aos consumidores.

Para Alexandre Cavalcante, essa medida é bastante favorável aos donos de postos de combustíveis. “Eu julgo ser uma medida boa, quando um posto for renovar o contrato, que possa negociar para comprar tanto da gasolina que ostenta marca como de outras bandeiras. Isso afeta o posto, porque algumas vezes as distribuidoras aumentam muito o preço para o dono do posto por saber que ele está vinculado a um contrato que só pode comprar delas, o que é maléfico em uma relação comercial”, enfatiza. 

Compartilhar no
Por: Com informações de Raimundo Lima, O DIA TV

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário