• show Legião Urbana
  • casa gourmet 2018
  • TV O DIA - fullbanner w3b
  • TV O Dia - fullbanner

Marca queridinha inova com notebook gamer barato

Conheça o notebook em detalhes e veja se vale a pena importar o computador

16/04/2018 09:24h

A Xiaomi apresentou o Mi Gaming Laptop, primeiro notebook gamer da marca, com um conjunto de especificações técnicas que posicionam o modelo em igualdade com uma série de laptops de fabricantes como Dell, Acer, Asus e Samsung.

Vendido no exterior por preços atrativos e com design mais comportado, o novo aparelho da fabricante chinesa pode ser uma opção interessante para o consumidor disposto a importar uma máquina com ficha técnica poderosa. Para ajudar na decisão, o TechTudo trouxe três pontos positivos e três negativos do Mi Gaming Laptop.

Foto: Reprodução/Xiaomi

PONTOS POSITIVOS

1. Design

No geral, notebooks para jogos apresentam design chamativo e tendem a sacrificar a portabilidade para oferecer saídas de ar mais generosas. Isso contribui para computadores pesadões e com um aspecto bem diferente dos estilos mais refinados de ultrabooks e notebooks premium.

A Xiaomi, no entanto, conseguiu contornar parte dessas tendências com o Mi Gaming Laptop. Embora o computador tenha teclado com iluminação RGB, o aspecto geral e o design do notebook são mais discretos e sóbrios do que alternativas de outras marcas.

2. Especificações

Na ficha técnica, o Mi Gaming Laptop reserva um conjunto interessante de componentes, com placas de vídeo Geforce GTX 1060 no modelo mais caro, e a 1050 Ti na alternativa mais em conta. A máquina pode ter de 8 a 16 GB de RAM DDR4, processadores Intel i5 e i7 de sétima geração e armazenamento distribuído em SSD e HD ao mesmo tempo – o que deve garantir alta performance do disco de estado sólido. Além disso, ele oferece amplo espaço para arquivos em um disco convencional de 1 TB.

3. Preço

Sem as taxas alfandegárias, que podem ser cobradas ao importar o produto, os preços são muito competitivos em comparação com os modelos gamer presentes no mercado brasileiro. O Inspiron Gaming da Dell, por exemplo, tem configurações parecidas e seu preço de entrada é aproximadamente R$ 3.800. O Mi Gaming Laptop com 1050 Ti sai por 770 euros na Europa, ou R$ 2.230 em conversão direta. Com a GTX 1060, o preço vai a 1.150 euros, ou R$ 4.825.

PONTOS NEGATIVOS

1. Só importando

Como a Xiaomi não atua no mercado brasileiro, o usuário precisa importar o notebook. Portanto, podem aparecer alguns custos adicionais, subindo o valor do produto. Despesas com o frete e possíveis cobranças alfandegárias são dois exemplos de como o preço pode acabar sendo maior que o previsto.

2. Há opções no mercado brasileiro

O mercado nacional tem uma série de opções bem parecidas com o que a Xiaomi criou: processadores de sétima geração e placas 1050 Ti estão bastante presentes nas fichas técnicas de uma série de notebooks gamer de diversas marca, como Acer, Asus, Dell, Samsung, Lenovo e Avell. O Acer VX5, por exemplo, tem a GTX 1050 e sai por R$ 3.400, enquanto a primeira geração do Odyssey da Samsung, com a GTX 1050 Ti, é encontrada no Brasil por R$ 3.600.

3. Teclado em padrão internacional

Isso não chega a ser um grande problema para o usuário gamer, ou mesmo uma questão própria do Mi Gaming Laptop, já que mesmo modelos vendidos no Brasil podem ter teclado internacional. Entretanto, é importante lembrar desse detalhe se o uso do notebook for voltado para trabalho ou atividades escolares.

No padrão internacional, o teclado não atende às especificações da ABNT, dificultando o acesso a teclas usadas com frequência no nosso idioma. A localização de acentos e a ausência do "Ç" são alguns dos principais problemas para nós brasileiros.


Fonte: Tech Tudo

Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas





Enquete

Um jovem morreu ao sofrer descarga elétrica colocando celular para carregar. Quais cuidados você toma em relação a isso?

ver resultado