Após críticas, Detran suspende taxa de R$ 200 para CNH digital

Apenas o Piauí e Goiás estavam entre os estados que cobravam pelo serviço. Para os piauienses as taxas cobradas eram de R$ 207 (Categoria A- motociclista) e R$222 para as demais categorias. Em Goiás, a taxa é de R$ 10

09/05/2018 11:10h - Atualizado em 09/05/2018 13:43h

Compartilhar no

O Departamento de Estadual de Trânsito do Piauí (Detran), decidiu suspender a taxa de cobrança para emissão da Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e) no Estado. Após críticas ao sistema, o serviço agora é disponibilizado de forma gratuita a população, desde que possuam a CNH física atualizada com o QR Code, que é o código de verificação virtual. 

Por meio de nota, o órgão explica que a emissão da CNH-e será sem nenhum ônus para os condutores habilitados do Estado porque os serviços estão sendo executados de forma gratuita pelo Denatran. De acordo com o Detran não haverá ressarcimento a condutores, pois ninguém chegou a pagar a taxa pela CNH-e.

Até ontem (08), apenas o Piauí e Goiás estavam entre os estados que cobravam pelo serviço. Sendo que, para os piauienses as taxas cobradas eram nos valores de R$ 207 (Categoria A- motociclista) e R$222 para as demais categorias. Em Goiás, o serviço é cobrado com um valor único de R$ 10. 


Foto: Reprodução

Segundo dados do Serpro, empresa responsável pela emissão da CNH-e, no Piauí, até o mês de maio, apenas 101 carteiras digitais foram emitidas.  O número é considerado muito baixo, levando em consideração que o serviço está disponivel desde fevereiro deste ano e em comparação a outros estados. 

Confira a nota na íntegra:

O Estado do Piauí estabeleceu taxas de emissão da Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e). Todavia, os serviços de emissão da CNH-e, pela regulamentação vigente, estão sendo executados pelo Denatran, por meio do site: portalservicos.denatran.serpro.gov.br 

A CNH-e, de caráter facultativo, será disponibilizada para os habilitados do Estado do Piauí sem nenhum ônus para o interessado, desde que já possua CNH física com QR Code ou quando da emissão de 2a via ou renovação da CNH.’

Compartilhar no
Edição: Nayara Felizardo
Por: Geici Mello

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário