HGV realiza preenchimento facial em pacientes soropositivos

Os atendimentos fazem parte de um projeto do Ministério da Saúde que tem por objetivo recuperar as alterações que ocorrem no rosto de pacientes com HIV/AIDS.

08/06/2017 14:28h - Atualizado em 08/06/2017 14:33h

Compartilhar no

A Clínica Dermatológica do Hospital Getúlio Vargas (HGV) agora conta com o serviço de preenchimento facial com polimetilmetacrilato (PMMA) em pacientes com lipodistrofia portadores de HIV/AIDS. O HGV é o hospital do estado credenciado pelo Ministério da Saúde (MS) para realizar o procedimento. O novo serviço acontece em parceria com a Fundação Municipal de Saúde (FMS).

O coordenador da Dermatologia do HGV, Jesuíto Montoril, explica que os atendimentos fazem parte de um projeto do Ministério da Saúde que tem por objetivo recuperar as alterações, chamadas lipodistrofias, que ocorrem no rosto de pacientes com HIV/AIDS, geradas pelas modificações de distribuição de gordura na face, por conta do uso deantirretrovirais durante longo período.

“As lipodistrofias podem ser causadas pela diminuição ou aumento da gordura sob a pele. O público-alvo são pacientes portadores do retrovírus que recebem acompanhamento médico especializado, apresentam alterações e recebem indicação para avaliação pelo dermatologista do projeto”, completa o coordenador.

O dermatologista responsável pelo serviço, Vinícius Meneses, diz que o “tratamento ajuda na reestruturação psicossocial dos pacientes portadores de HIV/AIDS que sofrem com a síndrome lipodistrófica facial, tendo em vista o impacto emocional causado pela lipodistrofia nesses pacientes.  Há um aumento da autoestima e, com isso, eles passam a ter uma melhor qualidade vida”.

Segundo o médico, semanalmente são realizados seis atendimentos, sempre às terças-feiras, sendo três avaliações e três sessões de preenchimento facial. “O número de sessões para a aplicação do PMMA varia de paciente para paciente, pois depende da gravidade do comprometimento facial. Pode ser de uma a três sessões”, acrescenta Vinícius.

O polimetilmetacrilato é um material que preenche volumes dos tecidos, usado em preenchimentos que alteram algumas formas do corpo, procedimento chamado de bioplastia. O preenchimento com PMMA é um procedimento que deve ser feito em ambiente hospitalar.

Compartilhar no
Fonte: Da Redação

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas