Enfermeiros entram em greve por tempo indeterminado na terça, dia 2

Entre as reivindicações da classe estão o enquadramento dos profissionais, pagamento de gratificações, promoções e progressões, entre outras pautas.

28/03/2019 17:03h - Atualizado em 28/03/2019 19:59h

Compartilhar no

Após assembleia geral realizada nesta quinta-feira (28) pelo Sindicato dos Enfermeiros, Auxiliares e Técnicos de Enfermagem do Estado do Piauí (Senatepi), a categoria decidiu suspender as atividades profissionais por tempo indeterminado nos hospitais estatuais. De acordo com a presidente do Senatepi, Cleane Guimarães, os profissionais estão exercendo seu direito já que as reivindicações da categoria não foram ouvidas pelo Governo do Estado. O movimento grevista terá início zero hora da próxima terça-feira (2).

"O Secretário de Saúde do Estado, Florentino Neto, nos pediu para aguardar até o dia 27 e se comprometeu a intermediar a negociação com o governo. Respeitamos o pedido que ele fez, até quarta, e não obtivemos nenhuma resposta do governo", explicou a presidente do Senatepi.

A  diretora de comunicação do sindicato, Martina Silva, informou ainda que a assembleia com a categoria já estava agendada para as 13h30 desta quinta e os representantes da enfermagem receberam uma ligação do secretário Florentino pedindo para esperarem até quarta-feira da próxima semana. "Não aguentamos mais a protelação do governo, a categoria deu um prazo e não foi respeitado. Nos reunimos e deliberamos pelo movimento grevista", afirmou.

Cleane Guimarães relatou ainda que levou para a assembleia a proposta de aguardar mais uma semana, mas a categoria rejeitou e decidiu pelo início do movimento paredista.

Entre as reivindicações da classe estão o enquadramento dos profissionais, pagamento de gratificações, promoções e progressões, entre outras pautas. Segundo o Senatepi, com base em levantamento do SEADPREV, as perdas salariais da categoria chegam a 37% nos últimos seis anos. 

Enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem vão se reunir na terça, às 6h, em frente à Maternidade Dona Evangelina Rosa para o primeiro movimento conjunto durante a greve.

Contraponto

A categoria tinha reunido com o secretário de saúde q ouviu as reivindicações e tem uma nova reunião marcada pra semana que vem com a Sead para discutir soluções. A Sead informou que não sabia da greve é que já havia reunião marcada.

Compartilhar no
Por: Nathalia Amaral, com informações do Senatepi.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário


Notícias Relacionadas