• Clínica Shirley Holanda
  • Semana do servidor
  • Netlux
  • SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Direção da Maternidade Evangelina Rosa nega falta de energia na UTI

A oscilação na rede de energia teve início no final da tarde de sexta-feira

06/10/2019 12:45h

A direção da Maternidade Evangelina Rosa afirmou neste domingo, através de comunicado à imprensa, que não houve falta de energia nas Unidades de Terapia Intensiva UTIs, nem no Centro Cirúrgico, durante o período de instabilidade na rede elétrica, em toda a região do entorno da Instituição, que durou aproximadamente 30 horas.

De acordo com a nota, os geradores foram acionados logo após a oscilação na energia elétrica. “Com a oscilação, uma das fases do sistema da Unidade Hospitalar caiu. Como a rede é trifásica, não houve reconhecimento imediato da instabilidade. Imediatamente após tomar conhecimento da instabilidade nos referidos setores, a equipe de manutenção da Casa desligou a chave geral e o gerador foi acionado e funcionou normalmente,  mantendo a casa energizada,  durante todo o período em que se deu o problema”, diz o texto. 

Ainda com a direção, as UTIs não ficaram sem uso de ar condicionados durante o período em que a Maternidade estava com energia fornecida pelos grupos geradores.

A nota também informa que a Equatorial, empresa responsável pelo fornecimento de energia, foi acionada e esteve na Maternidade Evangelina Rosa e detectou uma peça danificada no poste. “A Companhia Fornecedora detectou uma peça danificada no poste, que a Equatorial não tinha. A diretoria da MDER se disponibilizou a adquirir  a peça fora. Foram três equipes trabalhando. Equatorial,  Progredir e a equipe da casa até o problema ser finalmente resolvido”, informa. 

A nota finaliza informando que a equipe da maternidade está verificando cada setor para saber quais equipamentos foram danificados a fim de tomar as providências cabíveis.

A oscilação na rede de energia teve início no final da tarde de sexta-feira, dia 04, sendo controlada apenas na noite do sábado, dia 05. 

Por: Natanael Souza

Deixe seu comentário