• Canta
  • SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Wellington pede suspeição de conselheiro do TCE-PI

O pedido pode abrir um acirramento entre o Poder Executivo e o órgão de fiscalização. O pedido está na corregedoria.

31/08/2019 08:34h - Atualizado em 01/09/2019 16:47h

O governador Wellington Dias (PT) acionou o Tribunal de Contas do Estado do Piauí (TCE-PI), pedindo a suspeição do conselheiro Luciano Nunes de todos os processos referentes ao governo do Estado. O magistrado é pai de Luciano Nunes Filho (PSDB), adversário do petista nas eleições de 2018. Dias, no entanto, nega que a motivação para o pedido tenha sido política ou que esteja tentando impedir a fiscalização de alguma irregularidade. O pedido se estende a cinco técnicos do Tribunal. 

“Eu, como cidadão e como gestor, fiz na forma que expressamos nos termos apresentados ao Tribunal, cabe à corte agora analisar [...] Não é fácil alguém como eu, com o comportamento que tenho adotado na minha vida toda chegar a esse ponto, agora acho que chegou a uma situação que não tinha outra alternativa e assim fiz como prevê a lei”, justificou o chefe do Executivo estadual. 


O governador alega que chegou a uma situação que não tinha outra alternativa - Foto: Elias Fontinele/O Dia

Por sua vez, Luciano Nunes prefere não comentar as possíveis motivações que levaram o governador a solicitar sua suspeição, mas aguarda um posicionado do Tribunal quanto a isso. Ele, no entanto, reforça que todos os seus pareceres naquela Casa levam em conta apenas aspectos técnicos. 

“Os meus votos normalmente são acompanhados de orientações que vem do setor técnico do Tribunal, do contraditório e da Procuradoria, então não crio nada, aliás, o Tribunal de Contas do Piauí não cria fatos, ele analisa fatos [...] Tenho apenas que cumprir o meu dever como conselheiro do Tribunal de Contas, se isso implica em incomodar alguém, lamento, tudo aquilo que faço é mediante o embasamento daquilo que vem ao meu conhecimento”, declarou o conselheiro. 

Trâmite 

O presidente do TCE-PI, conselheiro Abelardo Vilanova, afirmou que o pedido de suspeição será distribuído ao Corregedor Geral do Tribunal, conselheiro Kleber Dantas Eulálio. “Ele fará o estudo, ouvirá todas as pessoas envolvidas e dará o parecer, se será aprovado ou não, depende da sua proposta”, explicou.

Por: Breno Cavalcante - Jornal O Dia

Deixe seu comentário