Wellington opina que decisão do TSE teve influência política

Segundo o chefe do Executivo, a ação se apresentou de maneira ‘esquisita’, e o julgamento mostrou a existência de conflitos entre as instituições brasileiras.

11/06/2017 12:22h

Compartilhar no

Na manhã deste domingo (11), quando participava da Caminhada da Fraternidade, o governador Wellington Dias (PT) disse acreditar que a decisão do Tribunal Superior Eleitoral de não cassar a chapa Dilma-Temer teve uma clara influência política. 

Segundo o chefe do Executivo, a ação se apresentou, desde o início, de maneira ‘esquisita’, e o julgamento mostrou a existência de conflitos entre as instituições brasileiras.

O governador Wellington Dias participou da 22ª edição da Caminhada da Fraternidade (Foto: Assis Fernandes / O DIA)

“Nós temos uma situação em que por tudo as instituições se guerreiam entre si. Cada vez fica mais claro para sociedade uma guerra entre o Supremo e o Ministério Público, entre o TSE e o Ministério Público, o judiciário e legislativo, o judiciário, o legislativo e o executivo. Isso é o que a gente chama de uma crise institucional. As instituições não se entendem”, comentou.

Para Wellington Dias, o posicionamento dos ministros do TSE foi influenciado pela política. “Eu particularmente, desde que começou, achei [o processo] esquisito porque o processo eleitoral tem etapas. Ao aprovar a prestação de contas, não há mais do que se falar, principalmente quando ela é feita pelo TSE. Mas dentro dessa linha de instabilidade resolveram abrir esse processo. E, depois, é estranho ver os mesmos [ministros] que lá atrás defendiam com outra posição, porque mudou a conjuntura no país. Claramente também tem um viés da política influenciando no judiciário e isso é ruim”, afirmou. 

A íntegra desta matéria estará disponível na edição de segunda-feira do jornal O DIA.

Compartilhar no
Fonte: Jornal O DIA
Por: Ithyara Borges

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário