Wellington Dias se reúne com Ministério da Saúde e trata da aquisição da Sputnik V

Segundo o governador do Piauí, o Governo Federal se posicionou de maneira favorável à compra do imunizante. Gestores discutiram a celeridade da autorização do uso pela Anvisa.

21/04/2021 08:12h

Compartilhar no

O governador do Piauí e presidente do Consórcio Nordeste, Wellington Dias (PT) se reuniu nesta terça-feira (20) com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para tratar sobre o contrato de aquisição da Sputinik V e avançar na campanha de imunização contra a covid-19 em todo o Brasil. De acordo com Dias, o Governo Federal se posicionou de forma positiva e demonstrou que tem interesse em ter mais vacinas.


Leia também: "Fechamos hospitais de campanha porque não tinha pacientes", diz governador à PGR


Wellington Dias também destacou que o Ministério da Saúde mantém a posição de que todas as vacinas sejam colocadas no Plano Nacional de Imunização e enfatizou que deve ocorrer, na próxima segunda-feira (26), uma reunião entre a área jurídica do Ministério, coordenadores e procuradores dos estados. "Vamos encontrar uma solução jurídica. O objetivo é chegar ao entendimento de como será o modelo de pagamento da vacina", explicou.


Foto: André Oliveira

O governador lembra que cabe aos estados que realizam as compras e o monitoramento das vacinas  ficarem atentos de houverem problemas ou efeitos colaterais da vacina. "Se cabe a cada estado monitorar, como será feito esse monitoramento?", questiona Wellington ao falar sobre a distribuição nacional da vacina.

Dias aponta como caminho a recompra do contrato global, ou a compensação para o equilíbrio nacional e enfatiza que há disponibilidade de entrega em abril, desde que decidido esses pontos. “Falta autorização da Anvisa. Toda a nossa prioridade é não perder a entrega da Sputnik para o Brasil. É uma vacina de baixo efeito colateral e elevada imunização que tem eficácia e ter a segurança, e está sendo aplicada em 60 países do mundo”, lembra o governador piauiense ao solicitar pressa na negociação.

O Consórcio do Nordeste fechou a compra de 37 milhões de doses da vacina e os gestores querem manter o cronograma ainda para abril. “O que o Brasil mais precisa nesse momento é de vacina”, finaliza Wellington Dias.

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!

Compartilhar no
Fonte: Governo do Estado do Piauí

Deixe seu comentário