• Campanha da Santa Missa
  • Vencer 03
  • Vencer 02
  • Vencer 01
  • Prerrogativas da advogacia
  • Peregrinos da fé
  • Novo app Jornal O Dia

Wellington Dias reage à proposta de elevação de impostos

A ideia partiu do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, contrariando o presidente.

12/03/2020 08:19h

O governador Wellington Dias (PT) reagiu às declarações do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmando que o governo federal poderia aumentar a tarifa da Contribuição de Intervenção no Domínio Econômico (Cide) para manter estável o preço da gasolina frente à crise no preço mundial do petróleo, além de sugerir algo na mesma linha em relação aos impostos estaduais.

Em suas redes sociais, o petista disse estranhar o posicionamento do ministro. Ele lembra que, há algumas semanas, o presidente Jair Bolsonaro veio a público para tratar da redução tributária sobre os combustíveis, afirmando zerar os impostos federais caso os governadores fizessem o mesmo em relação a alíquotas do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).


Dias lembrou que em encontro com outros governadores, a proposição de Albuquerque foi rechaçada - Foto: Elias Fontinele/O Dia

“O ministro da pasta fala sobre o aumento dos impostos sobre os mesmos combustíveis. No mínimo contraditório”, publicou Dias em seu perfil do Twitter. Ele ainda mencionou um encontro com outros governadores, em Brasília, onde a proposta de Albuquerque foi rechaçada. “Somos contra o aumento desta tributação (...) Se o preço do barril de petróleo está em baixa, é o momento dos consumidores do Brasil comprarem gasolina mais barata.”, completou.

Apesar de ter o poder para definir a cota da Cide, Bolsonaro descartou, na última segunda-feira (9), a possibilidade de elevar sua alíquota para manter o valor dos combustíveis no país. “A Petrobras continuará mantendo sua política de preços sem interferências”, afirmou, também através de sua rede social.

Por: Breno Cavalcante, do Jornal O Dia

Deixe seu comentário