• SOS Unimed
  • Novo app Jornal O Dia

Walter Rei das Motos anuncia saída do PSL: “Iria servir de laranja”

Walter deixou o PSL após sentir que não teria apoio da sigla

14/02/2020 14:32h - Atualizado em 14/02/2020 14:46h

O empresário Walter Rei das Motosanunciou nesta sexta-feira (14) a retirada de sua pré-candidatura a prefeito de Teresina e a saída do PSL. O fim da relação foi motivado pelas articulações da direção do partido para apoiar o candidato indicado pelo prefeito Firmino Filho(PSBD)

“A relação não está estremecida, está acabada mesmo. Comuniquei o presidente do partido ontem a noite que estava saindo do partido e que minha pré-candidatura está totalmente fora dos planos do partido”, afirmou.

Walter explicou que no início a relação com a direção do PSL era tranquila e todos os membros trabalhavam para fortalecer sua pré-candidatura e dos pré-candidatos a vereador. Contudo, com o passar do tempo, percebeu que serviria apenas de laranja porque o partido não estava engajado na candidatura própria.

“Estávamos trabalhando homogeneamente, em conjunto, para fortalecer as pré-candidaturas. A partir do momento que o presidente do diretório estadual passou a trazer gente de dentro do PSDB para dentro da base do PSL, nos deixou sem segurança”, pontou.

Walter deixou o PSL após sentir que não teria apoio da sigla (Foto: Elias Fontinele / O Dia)

Segundo Walter, o vereador Luis André, presidente do diretório estadual, realizou recentemente várias reuniões com o prefeito Firmino Filho para articular o apoio da sigla para a pré-candidatura tucana.

“Os pré-candidatos que são da base do Firmino, como o Ricardo Bandeira, Teresinha Medeiros, Daniel do Asfalto, Nilson Cavalcante e outras pessoas, foram trazidos para o PSL. Ficava uma coisa insustentável, porque essas pessoas não iam trabalhar para fortalecer meu nome. Eu ia servir de laranja”, disse.

Com a pré-candidatura descarta pelo PSL, o empresário revelou que vai trabalhar agora para levar pré-candidatos a vereador que estavam no PSL para outros partidos. 

Por: Otávio Neto

Deixe seu comentário