Vereadores insatisfeitos podem ir para superpartido de direta com a fusão de DEM e PSL

Presidentes do PSL e Democratas estão em Brasília buscando o comando da nova sigla no estado

24/09/2021 11:02h

Compartilhar no

Após a decisão do Democratas, que por unanimidade votou pela fusão com o PSL em todo o país, os bastidores políticos seguem movimentados na Câmara Municipal de Teresina. Vereadores insatisfeitos podem ir para o novo "superpartido" de direita que surgirá a partir da união. 

Curiosamente os presidentes, tanto do PSL, Luis André, quanto do Democratas, Ronney Lustosa, estão em Brasília neste momento buscando o comando da nova sigla no estado. Informações de bastidores dão conta que cinco vereadores dialogam com o novo partido, Markim Costa (Sem partido), Bruno Vilarinho (PTB), Gustavo Carvalho (PSDB), Neto do Angelim (Progressistas) e Valdemir Virginio (Progressistas).

(Foto: Arquivo O DIA)

De acordo com a legislação eleitoral, qualquer parlamentar que quiser se filiar ao novo partido terá amparo legal para a mudança. O vereador Capitão Roberval (DEM) confirmou a união partidária e esclareceu que o interesse dos parlamentares. 

"A fusão, acredito eu, que só vai fortalecer e engrandecer ainda mais o partido aqui em Teresina. Já somos um partido forte em nível nacional e já estou sendo procurado por outros vereadores que querem aderir essa fusão do Democratas. Vamos aguardar a vinda do nosso líder maior, Ronney Lustosa, que é o dirigente do partido, e juntos vamos decidir se é viável ou não", revelou o parlamentar. 

Compartilhar no

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário