Vereador propõe mudança no horário de transporte de valores em Teresina

Em contraponto a ideia de Valdemir Virginho, não há nenhum registro de assaltos a carros-fortes no momento de circulação urbana na capital piauiense

08/06/2017 13:07h - Atualizado em 08/06/2017 13:20h

Compartilhar no

O vereador de Teresina, Valdemir Virgino (PRP), apresentou um Projeto de Lei na Câmara Municipal que propõe mudança no horário de circulação de carros-fortes, ou transporte de valores na capital piauiense. O projeto visa evitar que a atividade de transporte de valores gere pânico na população.

Segundo o parlamentar, o carro-forte, os seguranças e o armamento utilizado chamam muita atenção e amedrontam as pessoas, pois o medo de assalto é constante. “ Minha ideia é que haja uma mudança no horário para que possamos proteger e não deixar a população em pânico. Se o transporte de valores for realizado fora do horário comercial é mais seguro. Por exemplo, o banco poderia receber ou fazer o transporte de valores antes do horário do expediente”, explicou o vereador.

Foto: Elias Fontenele/ODIA

Em contraponto, não há nenhum registro de assaltos a carros-fortes no momento de circulação urbana na capital piauiense ou estatísticas no estado do Piauí que reforcem a ideia do projeto elaborado pelo vereador.

De acordo com Willame Moraes, coordenador da Greco (Grupo de repressão ao crime organizado em Teresina), 100% dos ataques aos carros fortes acontecem em zonas rurais e em horário diurno. Na zona urbana o que acontece são ataques a caixas eletrônicos, e geralmente em horário noturno.

“Ataques aos carros fortes acontecem em BRS, ou em zonas rurais, com exceção do Rio de Janeiro ou São Paulo que já ocorreram casos na zona urbana em horário comercial. Em Teresina, pelo menos até hoje, nunca houve nenhum caso do tipo”, afirmou Willame.

O projeto de lei foi lido ontem (07) em plenário e seguiu para discussões nas comissões para, posteriormente, ser votado pelos parlamentares.

Projeto semelhante 

 Em 2015, a deputada Flora Izabel também propôs um projeto de lei estabelecendo que os carros fortes que transportam valores para abastecimento dos caixas eletrônicos de bancos públicos e privados, correspondentes bancários, bancos postais e instituições financeiras só façam a carga e descarga de valores antes ou depois do horário bancário. No caso dos caixas eletrônicos instalados no comércio – farmácias, supermercados, shoppings e outros – a presença de carro forte somente antes do início ou após o horário comercial. O projeto não foi aprovado. 

Compartilhar no
Edição: Nayara Felizardo
Por: Geici Mello

É permitida a reprodução deste conteúdo (matéria) desde que um link seja apontado para a fonte!


Deixe seu comentário