• SOS Unimed
  • Fagner
  • Trilha das emoções
  • Novo app Jornal O Dia

Vereador denuncia base do prefeito por impedir discursos da oposição

O desentendimento entre os grupos aconteceu durante as sessões desta quinta-feira (9).

07/06/2019 07:03h

O vereador Deolindo Moura (PT) afirmou que os parlamentares que integram a base do prefeito Firmino Filho (PSDB) na Câmara Municipal de Teresina (CMT) estão boicotando os membros da oposição, impedindo discursos de opositores na tribuna da Casa. O desentendimento entre os grupos aconteceu durante as sessões desta quinta-feira (9), que autorizou, em regime de urgência, o Executivo municipal a contrair um empréstimo junto a Caixa Econômica Federal. 

O petista explica que chegou a se inscrever no pequeno expediente da primeira sessão, mas optou por discursar apenas no grande expediente da segunda, quando o empréstimo seria votado, o que não aconteceu. Segundo ele, vereadores da base preencheram a cota de inscrições, mas logo em seguida abdicaram da fala. 

“É uma estratégia para que a oposição não pudesse falar. É muito ruim quando é cerceado o direito de fala de alguém, dentro de uma estratégia, com medo de que esse alguém fale de uma situação e um problema da nossa cidade […] Uma estratégia como essa deixa a democracia um pouco mais pobre”, denuncia o vereador, que ressalta não ser contrário a operação de crédito da prefeitura.


A denúncia foi feita pelo vereador Deolindo Moura (PT) - Foto: Assis Fernandes/O Dia

Por outro lado, Edson Melo (PSDB) esclarece que o episódio é pontual, por se tratar de um pedido de urgência do prefeito para votação da matéria, o que foi atendido tanto pela líder, Graça Amorim, quanto pelos demais aliados na CMT. Para contornar o problema, que vem se repetindo já há algum tempo no legislativo municipal, o tucano propõe uma modificação no regimento da Casa.

“O que estamos propondo, para acabar com este impasse aqui na Câmara, é ter um horário, independente de inscrição ou não, para a liderança do governo, que poderia abdicar e indicar outro parlamentar da base, assim como deveria ter um espaço para a oposição, independente dessa briga de quem chega primeiro. Estamos sugerindo que seja uma proposta da mesa diretora”, sugere o decano.

Edição: João Magalhães
Por: Breno Cavalcante - Jornal O Dia

Deixe seu comentário